10 dicas para viajar pela Tailândia

Data: 9 julho, 2017

Categoria: Mochilão

Dos dezenove países que visitamos durante o mochilão de volta ao mundo feito em 2016, certamente a Tailândia está entre os Top 5 favoritos!

Uma cultura absolutamente diferente da nossa, uma capital completamente maluca e um arquipélago de maravilhas da natureza com praias de areias claras e águas cristalinas.

A moeda tailandesa, o baht vale dez vezes menos que o real. Ou seja, com R$ 10,00 você compra 100 bahts.

É possível gastar pouco com hospedagem, alimentação e transporte coletivo no país. Até passeios de barco e aluguel de motos têm um preço camarada.

Caro (e trabalhoso) mesmo é chegar lá saindo do Brasil! 🙂  Mas, acredite, valerá a pena cada centavo e minuto!

Por isso, montamos esse post com as 10 principais dicas para aproveitar o melhor da Tailândia.

1- Aluguel de moto nas ilhas

As ilhas tailandesas reservam muito encantamento em praias deliciosas, de mar transparente, em temperatura fresc a e convidativa.

Porém, para se descolar de uma praia a outra, é preciso ter algum meio de transporte, pois na maioria das vezes não dá para ir a pé.

E como há pouquíssima ou nenhuma estrutura de transporte público nas ilhas, e melhor alternativa é alugar uma motinho.

Mesmo sem habilitação para motos, pessoas do mundo inteiro alugam motinhos no estilo Honda Biz para rodar as praias na Tailândia. A média de preços era de R$ 30 a R$ 50,00 por dia.

Meio salgadinho para viajantes low cost, mas além de muito útil, é uma experiência deliciosa, libertadora e muito divertida!

2- Atenção ao transporte público em Bangkok

Bangkok é uma capital louca, intensa e que merece uma visita de no mínimo (mínimo mesmo) 3 dias para conhecer o que há de melhor.

Para rodar pela cidade, você pode optar pelo táxi, mas certamente terá que desembolsar uma boa graninha.

Já o tuk-tuk, de forma nenhuma deve ser encarado como opção de transporte, pois é caro (e perigoso). O tuk-tuk deve ser encarado como um passeio turístico (obrigatório!), no qual você combina o roteiro e o preço antes de começar a corrida, caso contrário terá dor de cabeça.

O metrô não tem uma grande opção de estações e, por isso, o melhor que você tem a fazer é aprender a andar de ônibus. É barato e super prático!

3- Água, muita água mineral

Tailândia é um país quente, abafado, úmido. Você vai suar muito e vai viver um eterno choque térmico, entrando e saindo de lugares com ar condicionado.

Por isso, precisa beber muita, muita água.

Infelizmente, não podemos confiar no saneamento básico de todo sudeste asiático e você deve sempre optar pela água mineral. Planeje-se financeiramente para investir, no mínimo, 5 reais por dia em água na Tailândia.

4- Economize e sobreviva com o Seven-eleven

O que você mais vai encontrar pelas ruas tailandesas, seja na grande Bangkok ou nas pequenas vilas das ilhas, são lojas Seven –Eleven.

Elas salvam os mochileiros de todo o mundo com quitutes a preços amigáveis! Era lá que – diariamente – comprávamos nosso café da manhã e jantar.

Como as lojas não aceitam cartões internacionais, é preciso sempre ter dinheiro vivo, mas a maioria das lojas possui um ATM na porta de entrada. Prático! 🙂

Pães, doces, sanduíches, refeições prontas, bebidas, artigos de higiene pessoal. As lojinhas têm tudo o que você vai precisar para sobreviver bem gastando pouco!

5- Coma a deliciosa comida local

Apesar de sobreviver à base de Seven-eleven, você não pode passar pela Tailândia sem experimentar a comida local.

Basicamente, a gastronomia tailandesa é composta por peixes e frutos do mar bem condimentados e servidos com arroz tipo risoto, arroz frito, massa, legumes. É possível encontrar pratos muito bem servidos que custam de 12 a 15 reais.

Nas praias, você encontra o churrasco tailandês, com peixes, legumes e frutos do mar preparados na brasa e servidos à beira-mar (o preço é mais salgadinho, mas a experiência vale muito o investimento!).

6- Elefantes somente em Chiang Mai

O turismo que explora animais é – infelizmente – muito comum na Tailândia e turistas do mundo todo continuam pagando para participar desses passeios cruéis para os bichos.

Andar nas costas de elefantes, ver shows de cobras, macacos e outros animais deve ficar muito longe da sua lista de atividades.

Se quiser ter uma experiência perto dos grandalhões elefantes, vá para Chiang Mai, ao norte do país, e faça uma visita ao santuário de elefantes Elephant Jungle Sanctuary.

Fonte: expertvagabond.com

Lá eles resgatam bichos maltratados e você terá a oportunidade de cuidar deles durante o processo de reintegração à natureza.

7- Bangalôs na mata

Se você vai viajar para a Tailândia no esquema baixo orçamento, ou quer reverter toda a grana em passeios, comprinhas, baladas e gastronomia, essa é uma dica de ouro!

Para economizar nas ilhas, opte por bangalôs que não estejam de frente para o mar. É claro que você pode escolher dois da viagem para investir em uma hospedagem com vista incrível, mas a diferença de preço é considerável.

Por dentro do nosso amado bangalô em Koh Lanta, por honestos R$ 50

Por dentro do nosso amado bangalô em Koh Lanta, por honestos R$ 50

Os bangalôs que estão na mata – com ar condicionado, frigobar e banheiro – tem diária de cerca de R$ 50,00 para o casal, enquanto em um bangalô de frente para o mar você vai investir, no mínimo R$ 200,00 a diária.

8- Garanta a melhor visita à Maya Bay

Koh Phi Phi é, certamente, uma das ilhas mais famosas da Tailândia. Isso porque  ela abriga a procuradíssima e super desejada Maya Bay, utilizada no filme A Praia de Leonardo de Caprio.

Mas a gente sabe como é: quanto mais famoso o local, mais lotado de turistas! Por isso, a única forma de desfrutar verdadeiramente de Maya Bay, é fazer um passeio que inclua o pernoite em um barco, ancorado na praia.

Assim, você terá o privilégio de acordar na praia vazia, pois os passeios de barco começam a chegar às 9h30 da manhã! Nesse caso, vale a pena o investimento a mais e nós falhamos em não fazê-lo!

Nós amamos Maya Bay, mas na próxima, faremos diferente!

9- Faça a tradicional massagem

Eu sou apaixonada por massagem, então já estava na minha lista experimentar a tradicional massagem tailandesa.

Atenção! Existe a tradicional massagem erótica tailandesa e a tradicional massagem terapêutica. Eu estou me referindo à terapêutica, ok?! 🙂

(para ter certeza que está escolhendo um local de massagem terapêutica, peça indicação no hostel ou hotel em que está hospedado)

Na alta temporada, você encontra muitos bangalôs nas praias para desfrutar de uma massagem ao som das ondas do mar.

E em qualquer temporada você encontra centenas de casas de massagem em Bangkok e em qualquer ilha. Você investirá a partir de R$ 30,00 a hora. Super barato!

10- Assista uma luta de Muay thai

O tradicional esporte tailandês está presente em toda parte! Em Bangkok, você encontra várias opções de lutas de muay thai em grandes estádios, lotados de turistas. O investimento é de, no mínimo, R$ 200,00 por pessoa.

Os moradores locais dizem que essas são “lutas para turistas assistirem” e que as verdadeiras acontecem nos subúrbios ou no campeonato que é transmitido na TV aberta do país.

Nós queríamos ver uma luta de verdade e, então, nos aventuramos para ir até o estúdio de TV. E recomendamos que você faça o mesmo!

E, para concluir, uma dica-bônus: Faça uma noitada em Bangkok! Vá para Khao San Road, beba umas Chiangs, veja a loucura que é a cidade!

Aproveite o melhor das terras tailandesas, divirta-se e sempre respeite a natureza. E você? Qual a sua melhor dica para viajar pela Tailândia?

0 comentários

Compartilhe!
Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no Google+ Compartilhar no LinkedIn Enviar por email
Palavras:

Você vai gostar de ler:

Como fazer a Trans Siberiana

Rota de volta ao mundo: Começando a organizar

Como chegar a Machu Picchu

Manual completo para viajar de navio de carga

Participe! Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*