3 passos essenciais para viajar sozinha

Data: 8 agosto, 2016

Categoria: Mochileiras

Sempre me interessei por histórias de pessoas que colocaram a mochila nas costas para, sozinhas, explorarem países e paisagens que residiam seus sonhos e planos. Sempre admirei a coragem e o desprendimento de quem encara sozinho o mundo e suas tantas culturas e desafios, especialmente as mulheres viajantes que, infelizmente, encaram muito mais tabus e preconceitos em todo o mundo.

E sempre pensei que, um dia, poderia realizar um projeto parecido. Porém, como todo ser humano normal (e principalmente por ser mulher), também pensava nos possíveis e mais comuns riscos que correria ao viajar sozinha pelo mundo:

Ser enganada por alguém com más intenções; ser drogada e/ou sequestrada; ter meus pertences roubados; me meter em uma fria em passeios e hostels mal escolhidos; etc.

Todas essas ameaças, porém, podem ser diminuídas (e praticamente anuladas) com três atitudes “mágicas” que, coincidentemente, começam com a letra P. São os 3 P’s das viajantes solitárias que, na essência, não possuem nenhum mistério:

Planejamento

Pesquisa de informações úteis de cada destino de sua viagem

Precaução frente a situações arriscadas

Quem se planeja, dificilmente chega a uma nova cidade/ país durante a noite. Quem se planeja, não deixa o passaporte ou dinheiro em fácil acesso. Quem se planeja, se sente mais segura.

Quando estamos bem informadas, raramente erramos na escolha do hostel, já que há muita informação na web. Bem informadas, não precisamos pedir ajuda constantemente, expondo assim nossa situação de “sozinha em outro país”. Quem se informa, comete menos erros bobos.

Precavidas, não confiamos naquela turma bacana que acabamos de conhecer. Não saímos anunciando aos 4 cantos que estamos sozinhas. Não aceitamos a cerveja do copo de outra pessoa. Precavidas, não circulamos sozinhas por ruas vazias a noite, nem escolhemos o tour apenas pelo flyer apresentado pela agência turística. Usando da precaução constantemente, nos colocamos em menos riscos e nos sentimos mais protegidas.

………

Tá vendo só?! Não tem mistério! Com informações sobre transportes, mapas, itinerários, bons roteiros, restaurantes e hospedagens, você se sente muito mais segura em cada destino e precisa fazer menos perguntas para estranhos na rua, diminuindo assim um possível interesse de pessoas mal intencionadas.

E, além das suas atitudes e da sua preparação para a aventura, é importante que você saiba (ou lembre, se já sabe) que há diversas mochileiras espalhadas pelo mundo, explorando todos os continentes, com sonhos e metas diferentes a alcançar. Você será mais uma dessas destemidas viajantes, vai se inspirar com a jornada delas e terá também boas histórias pra compartilhar.

fefa

Sozinha na minha cidade favorita na Itália: Florença!

No ano de 2013, realizei a minha primeira viagem solo, dentro do Brasil. E gostei muito da experiência! No ano seguinte, parti para meu mochilão sozinha pela Europa. Depois, encarei semanas sozinha na Califórnia! E, cada vez mais, tomo gosto pela coisa e percebo que é apenas uma questão de coragem, desprendimento e preparação cuidadosa dos 3 P’s que citei acima.

E, por isso, hoje sou uma completa entusiasta do assunto e tenho gosto em compartilhar experiências e dicas, para inspirar e motivar a mulherada a realizar seus sonhos e desbravar esse mundo lindo! 😉

0 comentários

Compartilhe!
Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no Google+ Compartilhar no LinkedIn Enviar por email
Palavras:

Você vai gostar de ler:

Como morar em um trailer

Itália e Croácia – Trechos de trem, ônibus e muitas dicas

Guloseimas para comer na fogueira

Quanto custa morar em um barco

Participe! Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*