A experiência de viver e trabalhar em uma fazenda na Holanda

Data: 26 Janeiro, 2016

Categoria: Mochilão

Hoje completamos nosso terceiro dia como voluntários na pequena fazenda da Janneke e muitos amigos têm nos perguntado como tem sido a experiência, como são nossos anfitriões, o que comemos, onde dormimos, etc! Então vou tentar resumir nossas primeiras impressões:

Esse tipo de trabalho voluntário é conseguido por meio de sites como o Workaway, que escolhemos para procurar oportunidades ao redor do mundo e, em troca do nosso trampo por 5 horas diárias, 5 dias por semana, temos casa e comida por um período pré-determinado.

20160126_103150[1]

Logo no primeiro dia de trampo aprendemos aquilo que seria nossa principal atividade aqui: limpar os estábulos, o gramado onde os bichos pastam e dar água aos cavalos. Ou seja: recolher o coco que os cavalinhos espalhavam por toda parte, varrer com um super-vassourão e encher baldes enormes de água pra eles.

Um trabalho físico super pesado! Muito mais forte que qualquer academia que fizemos em São Paulo! De presente, durante o expediente temos a companhia de cavalos mansos, simpáticos, que sempre nos acompanham pra todos os lados e dão um cheiro no cangote! hahaha!

20160126_094511[1]

Tivemos sorte de trabalhar três dias seguidos com um belo sol brilhando no céu, o que melhora muito a disposição para os trabalhos ao ar livre no inverno europeu. As cinco horas de trabalho certamente passam mais rápido em temperaturas perto dos 10 graus do que nos convencionais Zero graus dessa época do ano. Ufa!

À noite, jantamos sempre todos juntos algum rango preparado pelo Luc, marido da Janneke. Eles são veganos e, então, dançamos a música deles aqui: nos jantares comemos todas as verduras que apareceram no prato (tinha até umas azuis!!) e no café da manhã e almoço, que devemos nos virar sozinhos na preparação da comida fornecida por eles, nos alimentamos com uma dieta vegetariana.

E como somos filhos de Deus e merecemos uma extravagância, compramos um belo pote de um concorrente da Nutella por 1 euro (que não deixa nadinha a desejar), duas barras de chocolate por 0,40 euros cada e um vinho bem gostoso por 3 euros. Um viva às delícias baratinhas que encontramos nos supermercados na Europa!

Além do casal Janneke e Luc, moram na casa o filho da Janneke, Jerre, de 6 anos, três cachorros e dois gatos. O garotinho não fala praticamente nada em inglês e nossos jantares são divertidos, quando ele nos ensina algumas palavras em dutch e nós ensinamos palavras em português.

As noites por aqui são super longas, pois o dia cai por volta das 17h30 e às 7h30 da manhã ainda é noite escura. Após o trampo pesado, os dias são pacatos e podemos curtir um silêncio e uma escuridão que nunca havíamos presenciado.

Daqui dois dias teremos nossos primeiros dois dias de folga e pretendemos visitar alguma cidade perto daqui. Não podemos esperar grandes estruturas, pois estamos em uma área bastante rural da Holanda.

Eu, garota-da-cidade, já me acostumei com os cavalos e a calmaria daqui. Agora falta o corpo se acostumar com o exercício físico diário na lida da fazenda…

20160126_105314[1]

Mas que tem sido uma grande experiência… tem sim! 😉

4 comentários

Compartilhe!
Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no Google+ Compartilhar no LinkedIn Enviar por email
Palavras:

Você vai gostar de ler:

Como fazer a Trans Siberiana

Manual completo para viajar de navio de carga

Como chegar a Machu Picchu

Rota de volta ao mundo: Começando a organizar

4 comentários
  1. Carla Responder
    26 de Janeiro de 2016

    Gostei, gostei, gostei! De tudo, principalmente do pote de Nutella que vocês super merecem =P! Beijos pra Girafa, pros cavalos e pra vocês, humanos queridos!

    1. Fefa Trindade Responder
      29 de Janeiro de 2016

      Obrigada, humana querida!!
      A Girafa te manda um beijo-lambida! 😀

  2. eny monteiro Responder
    26 de Janeiro de 2016

    Que experiência linda! Deus abençoe essa jornada!!bjcas Ah estou adorando a aventura hehe!!

    1. Fefa Trindade Responder
      29 de Janeiro de 2016

      Obrigada Eny!! Continue viajando conosco

Participe! Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*