As incríveis cervejas belgas

Data: 1 Fevereiro, 2016

Categoria: Mochilão

Não tem jeito, se você vai para a Bélgica, precisa tomar as deliciosas cervejas que eles produzem lá. Só para se ter uma ideia, visitamos bares com mais de 3000 rótulos à venda. Tomamos vários dessas cervejas e vou te dar umas dicas para não perder tempo quando fizer o seu roteiro cervejeiro.

Primeiro vamos lá, a cerveja é tão enraizada na cultura belga que no passado em uma crise de água, o governo pediu para o povo beber cerveja e não água. Eita lugar bom de se morar!! A Fefa já escreveu um post falando de como Bruxelas é bonito. Posso acrescentar o quanto a batata frita é gostosa, o waffle é gorducho e todo lugar cheira à chocolate.

Ficamos em um hostel a uns 15 minutos andando do centro, um local onde Vincent Van Gogh trabalhou, isso é, você dorme em um local onde um dos maiores artistas passou grande parte do seu tempo, eu acredito em energias e gosto muito de imaginar o passado, ele andando por lá, maior piração e privilégio.

No Hostel tinha um bar com bastante rótulos de cervejas trapistas e artesanais. Se você não sabe, cervejas trapistas são feitas por monges e vendidas em número limitado somente para bancar as despesas e melhorar a receita do mosteiro. É algo religioso, não pode existir lucro na venda e a qualidade tem que ser sublime.

Bebemos diversos rótulos no hostel, um bar bem tradicional, com uma jukebox e um dono autenticamente belga ( apesar de ter muita cara de francês ). Fomos super bem atendidos e gastavamos uma média de 4 euros por cervejas artesanais e com grau alcólico beirando os 9%.

breja4-belgica
No dia seguinte fomos beber no “Au Brasseur”, um pub cheio de rótulos de cervejas deliciosas que nos acabamos de beber. Sair de um pub e parar para comer uma batata frita belga é sensacional. Os caras manjam de proporcionar os pequenos prazeres da vida.

No outro dia paramos no “Delirium bar”, esse sim é uma espécie de templo para os admiradores de cerveja, mais de 3000 rótulos e muitos bicos de chopp onde diversos tipos de cervejas saem na temperatura ideal para você degustar. Lembre-se que não é igual beber Skol na lata, essas cervejas tem que ser apreciadas, elas tem gostos bem diferentes uma das outras e graus alcólicos que variam de 4% até 11%. Bebi até uma cerveja viking que vem em um chifre de vidro, maior estilo!

breja3-belgica
Para você ir experimentando essas belas cervejas, segue o nome das que tomamos, fizemos questão de anotar cada uma delas.

Sint Bernardus
Jupiler
Gueuze
Blanche Hoegaarden
Palm
Floris Withe
Campus Premium
Westmalle Dubbel
Corne du Bois des pendus Triple

breja2-belgica breja-belgica
As nossas favoritas foram a Sint Bernardus e a Blanche Hoegaarden, mas se você tiver a oportunidade, beba todas.

Agora estamos na França e seus belos Crepes e Vinhos. Continue acompanhando o blog e bons ventos!

2 comentários

Compartilhe!
Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no Google+ Compartilhar no LinkedIn Enviar por email
Palavras:

Você vai gostar de ler:

Rota de volta ao mundo: Começando a organizar

Como fazer a Trans Siberiana

Manual completo para viajar de navio de carga

Como chegar a Machu Picchu

2 comentários
  1. Rezoca Responder
    2 de Fevereiro de 2016

    Putz, Wil!!!! Sensacional!!!!!!

    1. Will Gittens Responder
      7 de Fevereiro de 2016

      Você precisa ir lá, vai gostar muito!!

Participe! Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*