Como organizar seu intercâmbio na Austrália

Data: 19 abril, 2017

Categoria: Mochilão

Depois de algumas voltas interessantes que o mundo deu, chegou a minha hora de realizar um grande sonho!!! Já venho trabalhando este sonho há alguns meses. E agora com este post, convido vcs a acompanhar todos os preparativos até aqui, e todas as aventuras que virão! 😊

Primeiros passos – Como começar?

O primeiro passo é pesquisar sobre as várias agências que trabalham com intercâmbio. O processo de solicitação de visto para a Austrália é detalhado e bem chatinho. Dá para fazer por conta própria, mas para tudo caminhar com tranquilidade, decidi fazer por agencia.

CI, Intercâmbio Global, STB, Education First, Information Planet…. São muitas! Eu escolhi a Hello Study (conhecida tb como Hello Austrália), por indicação de amigos e também por ter uma unidade deles na cidade australiana que escolhi estudar.

Quanto aos orçamentos, variaram muito pouco de um para outro, com exceção da agencia mais famosinha dessa lista ai de cima, rs! E é super fácil solicitar e receber os orçamentos sem compromisso. Em algumas agencias dá pra fazer esse processo todo online, é só bater um google e fuçar!

Depois disso, mais várias outras escolhas para fazer: A cidade, a escola, o curso, o período e duração do curso, que tipo de acomodação escolher, ufa! Mas nada como uma boa conversa na agencia escolhida, onde a galera tem bastante experiência para ir direcionando, conforme seus objetivos, gostos e bolso.

Tudo decidido, agora começa a parte mais tensa!

Com ajuda da agência, de amigos que já tiveram essa experiência e muita pesquisa, finalmente desenhei meu intercâmbio.

A cidade: Brisbane; a escola: Shafston; o curso: inglês intensivo; o período: das 9 às 15h (ui! Rs); a duração: 6 meses (e mais 1 de férias); a acomodação: residência estudantil no primeiro mês e nos demais meses em uma das milhões de repúblicas de estudantes que tem por lá.

Agora só faltava aquele “pequeno” detalhe: o tão temido visto australiano! rs
Antes da solicitação do visto, é necessário fazer a matrícula e pagamento do curso escolhido, e é aí que começa o friozinho na barriga…!

Como organizar a documentação para o visto Australiano

O visto australiano é um processo chatinho, demorado, blindado. A agencia já deixa isso bem claro na primeira visita. A embaixada tem um prazo para dar resposta à solicitação, mas pode ultrapassar este prazo sem aviso prévio e sem dar justificativa do porque.

O prazo também não está muito claro, pois mudou recentemente, mas é algo em torno de 40 dias úteis a partir do dia da aplicação. 

Além do risco de atraso, sempre rola aquele medinho de ter o visto reprovado, mas escolhendo uma agencia ou despachante sérios, grandes chances do seu visto ser aprovado sem grandes traumas! Rs

A lista de documentos para a solicitação do visto é grande: evidências acadêmicas, profissionais, financeiras, comprovante de matrícula no curso, seguro saúde obrigatório, formulários longos pra preencher, passaporte, carta de intenções…. É muito detalhe, por isso reforço aqui a importância do apoio da agencia e/ou do despachante neste processo.

A carta e a grana

Dizem as más línguas que os documentos mais importantes para o processo são as evidências financeiras e a tal da carta de intenção.

A carta de intenção nada mais é do que contar para a embaixada o porque você está indo estudar na Austrália. É importante também deixar muito claro as suas intenções de voltar para o Brasil após finalizar o curso.

Na minha carta, foquei bastante minha carreira. Expliquei minha trajetória, e as oportunidades que perdi devido meu nível de inglês. Também falei sobre meu vínculo familiar aqui no Brasil, questão que a Embaixada leva bastante em conta.
Resumidamente, temos que contar uma história bem coerente do porque ir e do porque voltar! 😉

Quanto à grana, é necessário comprovar que você tem dinheiro para sobreviver nos meses que ficará por lá! Basicamente, AU$ 1650,00 por mês de permanência na Austrália.

Visto aplicado, agora é sentar e esperar

Haja coração!!! A partir da aplicação do visto, ele pode chegar a qualquer momento, dentro ou fora do prazo. Normalmente, logo após a aplicação, há a solicitação de exames médicos.

Consulta médica no valor médio de 400 reais, exame de urina e Raio X de Tórax no valor médio de 200 reais. Esses exames podem variar também. Tem gente que só faz o Raio X, tem gente que além desses, faz exame de sangue. Sem contar que qualquer alteração em um dos exames, vai exigir outros exames e uma graninha incomoda extra!

Eles devem ser feitos em médicos e clinicas credenciadas. Em São Paulo há 4 credenciados, no Rio de Janeiro 2 credenciados, assim como em Brasília. Tem 1 credenciado em mais 8 capitais brasileiras e só! É super importante pesquisar para incluir nos gastos com o intercâmbio, uma possível viagem para uma dessas 11 cidades a fim de realizar os exames.

Alguns sortudos são isentos dos exames, e simplesmente não dá pra saber o critério que a embaixada utiliza. Eu acreditava que tinha sido o meu caso. Não se sabe também porque, mas meu processo fugiu do “padrão”, e meus exames foram solicitados apenas 50 dias após aplicação do visto. Na hora me desesperei, achei que a agencia tinha comido bola, ou que só estavam me enrolando antes de negar meu visto… rs!

Mas deu tudo certo! Dois dias depois da realização dos exames, veio a tãããão esperada aprovação!!!! Australiaaaaa, to chegandooooooo!!!!!!

Escrito por: Renata Trindade

2 comentários

Compartilhe!
Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no Google+ Compartilhar no LinkedIn Enviar por email
Palavras:

Você vai gostar de ler:

Como fazer a Trans Siberiana

Rota de volta ao mundo: Começando a organizar

Como chegar a Machu Picchu

Manual completo para viajar de navio de carga

2 comentários
  1. Maria Rita Camara Monteiro Responder
    21 de abril de 2017

    Renata estarei ansiosa esperando uma publicação da sua aventura na Austrália.
    É uma maneira de matar a saudades.

  2. Marcelo Andrade Responder
    29 de maio de 2017

    Renata muito boa sua escolha de escola e cidade, você vai curtir muito e ficar com muita vontade de não voltar.
    Aqui em BH tem uma agência antiga muito legal. Ela chama Artha. Eu fui por eles!!

    Aproveite

    Marcelo Andrade

Participe! Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*