De Bangkok para Koh Lanta – de ônibus!

Data: 21 Maio, 2016

Categoria: Mochilão

Esse é mais um daqueles posts em que fazemos o passo a passo de como se locomover de uma cidade a outra gastando o menos possível! Dessa vez, o itinerário é entre Bangkok e Koh Lanta. Boa viagem!

Como eu expliquei para vocês nesse post, assim que chegamos a Bangkok começamos a pesquisar quais seriam as melhores ilhas para visitarmos e curtimos dias de descanso, sol, praias tranquilas e mar transparente.

Dentro de nossos critérios de análise para escolher dentre tantas ilhas lindas, a facilidade – e consequentemente o preço das passagens – era uma das variáveis que precisávamos levar em consideração.

Em resumo, você pode chegar nas principais ilhas da Tailândia saindo de Bangkok e indo até Pucket (de ônibus, trem ou avião) ou até Krabi (de ônibus ou avião). E a partir de ambas as cidades, pegar barco, ferry ou balsa.

Depois de avaliarmos a tranquilidade e beleza das praias X facilidade para chegar na ilha X preço de passagens X proximidade de Koh Phi Phi (por que essa ilha estava no roteiro desde sempre), decidimos ir para Koh Lanta a partir de Krabi.

Obviamente, a passagem de ônibus para Krabi era bem mais barata que a de avião e, assim, tomando como base algumas dicas em blogs de viajantes gringos, lá fomos nós em busca de nossos tickets.

Os ônibus para Krabi saem de dois lugares: do Terminal de Ônibus Sul, ou da famosa Khao San Road. Apesar de ser mais central e mais fácil de chegar, ouvimos muitos relatos de pessoas que foram roubadas nos ônibus que saem da rua Khao San. Por isso, optamos por nos despencarmos até o Terminal Sul de Bangkok para comprarmos nossas passagens.

Saindo da região do centro da cidade, você deve pegar o ônibus 511 que possui o ponto final dentro do Terminal Sul. Fique atento porque existem dois ônibus 511 e somente um deles chega até o Terminal. Assim que entrar no ônibus, pergunte se ele vai até Sai Tai Mai, ok?! 😉

Chegando no Terminal, siga as placas “Tickets”, suba dois andares de escada rolante e você chegará em uma espécie de praça de alimentação com dezenas de guichês para compra de passagens. Dirija-se aos guichês 37, 38 e 39 para adquirir sua passagem para Krabi.

A moça do guichê fala pouco inglês, mas depois de darmos as coordenadas do dia em que queríamos viajar, ela escreveu em um papel quais opções tínhamos: dois ônibus convencionais e dois ônibus VIP (que possuem menos cadeiras e uma refeição inclusa).

bus koh lanta3

É claro que optamos pelo mais barato, né?! Hahahahaha! Por 580 baht (cerca de 58 reais) por pessoa, compramos nossas passagens para uma viagem noturna de cerca de 11 horas de duração. Conseguimos que ela entendesse que queríamos poltronas juntas e, além disso, ela nos indicou no ticket qual era o número da plataforma: 69 a 71.

No dia seguinte, fizemos o mesmo longo caminho para o Terminal Sul, mas dessa vez com os mochilões pesados e foi aí que descobrimos que existe um ônibus 511 que não passa pelo Terminal (a Ley de Murphy é maravilhosa, né?! Por que não pegamos o ônibus errado um dia antes, sem as malas?!?).

Chegando no terminal, faça o mesmo caminho até os guichês de compra de tickets e você encontrará as indicações para as plataformas. Na entrada das plataformas você deve apresentar a passagem, já que somente passageiros podem entrar naquele espaço do Terminal.

Entramos no ônibus, daqueles de dois andares bem parecidos com os ônibus que frequentemente pegamos em São Paulo para ir para Cabo Frio, Floripa, etc, e estava tocando uma musiquinha tailandesa. Todos os passageiros, exceto o Will e eu, eram tailandeses.

Uma espécie de comissário de bordo nos levou até nossas poltronas, que eram confortáveis, inclinavam bem, tinham apoio de perna e cobertorzinho. Além disso, um lanchinho singelo com um bolinho, um suco em caixinha, café solúvel e uma garrafa d’água nos esperava nas poltronas.

bus koh lanta

Como a viagem é noturna e nós não temos problemas em dormir em movimento, foi possível descansar um pouco, mesmo com os hábitos meio assustadores do motorista, que ultrapassava outros carros na estrada o tempo todo. O ar condicionado era absurdamente gelado e foi preciso colocar blusas porque o cobertor não deu conta!

Durante a primeira hora de viagem, rolou nas TVs um filme de terror com áudio em tailandês. E às 5h30 da manhã, novamente começou a tocar as músicas tailandesas… hahahaha haja paciência! 😀

Mas, enfim, depois de 12 horas de viagem, chegamos ao Terminal de ônibus de Krabi sãos e salvos! A partir de Krabi, tínhamos duas opções: pegar uma mini-van que iria pela estrada e pela balsa, levando cerca de 2 horas para chegar a Koh Lanta. Por 400 baht por pessoa, o motorista da mini-van ainda deixa cada cliente no resort/ bangalô reservado. Ou pegar um tuk tuk que nos levasse até o pier e de lá, pegar um barco para Koh Lanta numa viagem de cerca de 3 horas por cerca de 500 baht (50 reais) por pessoa. Chegando em Koh Lanta, ainda teríamos que arranjar um transporte até o bangalô. A única vantagem dessa opção? Um percurso lindo pelo mar.

Lá fomos nós de mini-van! 🙂

O percurso foi tranquilo, a travessia da balsa não dura mais que 10 minutos e logo estávamos sendo devidamente “entregues” no Pitt Bungalow, para desfrutar de dias deliciosos em Koh Lanta!

A partir do pier de Koh Lanta, você pode ir para Koh Phi Phi, Koh Lipe, Koh Rok e muitas outras ilhas que estão normalmente no roteiro dos viajantes, seja para um day tour ou para passar alguns dias em cada ilha.

Já que a experiência havia sido boa, decidimos voltar de Koh Lanta para Bangkok também de ônibus, mas pesquisamos muito porcamente e, ao invés de fazermos exatamente o mesmo trajeto, pegamos um ônibus que saía de um ponto no meio do nada a cerca de 45 minutos do Terminal de Krabi.

bus koh lanta2

O ônibus era velho, não tinha bom apoio das pernas e o encosto reclinava super pouco (Na real, o meu ainda estava quebrado… show de horror).

Apesar de também ter um cobertorzinho e um lanchinho, pra completar a desgraça o ônibus parou em um terminal diferente do que partimos de Bangkok e às 5h30 da manhã, lá estávamos nós tentando descobrir como faríamos pra chegar no hostel… Pura adrenalina!

Portanto, meu queridos, apesar de ser uma opção barata e sem grandes sustos, é muito importante pesquisar direitinho antes de sair comprando passagens de ônibus na Tailândia… ou em qualquer outro lugar, certo?!! Não se deixe levar pela confiança excessiva durante a trip!

E se quiser ainda mais detalhes sobre esse itinerário, dá uma olhada nesse vídeo!

0 comentários

Compartilhe!
Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no Google+ Compartilhar no LinkedIn Enviar por email
Palavras:

Você vai gostar de ler:

Como fazer a Trans Siberiana

Como chegar a Machu Picchu

Rota de volta ao mundo: Começando a organizar

Manual completo para viajar de navio de carga

Participe! Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*