Entrevista: Sonho de construir um barco

Data: 2 novembro, 2016

Categoria: Barcos

Construir um barco é um dos meus grandes sonhos, por isso, quando vejo alguém realizando esse sonho, faço o máximo possível para entender como o projeto está sendo tocado.

Tive o prazer de conversar com o Miguel Navarro, um apaixonado por barcos, que está realizando seu sonho de construir e viver em um barco. Acompanhe essa bela entrevista que ele deu para o Trabalhe seu sonho.

entrevista-sonho-construir-barco-3Quando nasceu o sonho de construir um barco?
Quando eu era garoto, isso na década de 70, costumava ir ao cinema (matinê) com meus irmãos. Sempre que assistimos filmes sobre mar, piratas, tempestades no mar, tudo aquilo me fascinava, eu achava tudo aquilo um verdadeiro sonho de liberdade. Viajar pelo mundo apenas pelos ventos.

Na época tudo soava como algo impossível de ser alcançado, pois sempre morei em São Paulo e mesmo ir a praia era algo do tipo “uma vez a cada 10 anos”. Mas cresci, me formei engenheiro e então as coisas mudaram.

entrevista-sonho-construir-barco-1Qual sua experiência com o mundo náutico? Já fez alguma travessia?
Minha formação me possibilitou fazer curso de mergulho o que, pra dizer bem a verdade reacendeu o meu lado salgado. Mergulhei em vários lugares do litoral paulista e descobri que lancha, tipo dois motores com centenas de cavalos de força, não é algo que me atrai, nada contra quem gosta. Mas os veleiros… bem com os veleiros a paixão é diferente.

Novamente os empecilhos, não conheço nada a respeito, e não tenho nenhum amigo velejador. Tudo bem, procurei os cursos de vela e muito aprendi com o pessoal da Dick Sail mesmo sendo em água doce (represa do Guarapiranga SP).

Depois aproveitei e tirei habilitação de Arrais e em seguida Mestre. Também me apaixonei pela literatura náutica: Serge Testa, em sua volta ao mundo. Ernest Shackleton, em sua épica escapada da antártica, Roberto de Mesquita Barros o “Cabinho” rumo a polinésia, Bernad Moitessier, Joshua Slocun, Amyr Klink, etc, etc.

Até então eu era velejador de represa e poltrona, resolvi colocar um pouco de sal na coisa e procurei a escola de vela BL3 em Ilha Bela. Num final de semana tive meu primeiro contato com um veleiro de verdade, um belo 42 pés de regata, uma máquina de velejar.

De resto, alugava um veleiro de vez em quando para passeios curtos, coisa de um dia.

entrevista-sonho-construir-barco-2Me fala do seu barco, quais fatores foram decisivos para a escolha do projeto?
Tudo na vida tem prioridades e a família é a prioridade de número um! Depois de dar uma arrumadinha na vida, a coceira me impelia a ter meu próprio barco. Mas pra mim, não apenas comprar um barco, mas sim fazer meu próprio barco, pois a construção é algo que me atrai.

Por anos procurei um projeto ideal, barco grande, pequeno, não sei, creio que todos servem. Basta adaptar a realidade de cada um.

Minha esposa tem medo de água, meus filhos são pequenos, com o passar dos anos o convívio com os amigos é algo que tende a zero. Outro problema é onde construir, tem que ter espaço, tempo para a construção e principalmente dinheiro!!!!!

Em meio ao turbilhão de informações e possibilidades eis que surge espaço na garagem da casa de minha mãe (existe melhor lugar no mundo que a casa da mãe pra se fazer bagunça?), com comprimento de 8,5 metros e 3,5 metros de largura.

Casando espaço e baixo custo vem a tona James Wharram com seus projetos “Tiki”, mais precisamente o catamaran Tiki 26 com seus 7,8 metros de comprimento construído em madeira revestida com fibra de vidro, com praticamente zero de ferragens, mastreação de madeira, sem retranca, dobradiças do leme com cabos, um verdadeiro espartano, pequeno e veloz barco de cruzeiro.

Decidido, esse é o barco, um catamaran onde tudo se encaixa: pode ser construído e conduzido, facilmente, por uma única pessoa, não conto com outras pessoas para as velejadas; motor de popa, sem o dispêndio dos motores a diesel; não tem peso na quilha; pode ser desmontado e transportado com alguma facilidade; a previsão do tempo para sua construção é inferior a 1000 horas de trabalho.

entrevista-sonho-construir-barco-4Quais as maiores dificuldades que você está enfrentando para realizar o seu sonho?
Essa empreitada tem muitas dificuldades, mas a maior delas é a desinformação.

Precisa trabalhar com resina e fibra de vidro, algo que nunca havia feito antes. O pessoal da Barracuda e Avipol que me perdoem, com a enxurrada de perguntas que fiz.

As madeiras fornecidas são todas de qualidade duvidosa. Existem falhas internas, espaços vazios, nos compensados navais. As madeira maciças sempre estão úmidas, o que é terrível, pois empenam assim que cortadas e a resina não adere adequadamente.

Para as várias etapas de pintura, necessita-se de equipamento adequado, como pistolas apropriadas a viscosidade do material aplicado e uma boa fonte de ar comprimido. Não adianta comprar um compressor pequeno, achando que vai dar conta do trabalho, ledo engano.

Mas uma coisa deve ser observada: Fazer tudo isso sem sacrificar o tempo e a atenção que se deve dedicar a família.

Um pouco de filosofia: “Nenhum sucesso, sonho ou ilusão justificam o fracasso em família. Tudo é passageiro, incluindo-se aí os barcos”.

entrevista-sonho-construir-barco-5O veleiro ficando pronto, pensa em morar nele? Nos fale um pouco dos seus planos pós construção.
Assim que o barco for pra água, a primeira coisa que pretendo fazer é aproveitar nosso belo litoral. Conhecendo aquelas enseadas que só se chega por mar.

Boas velejadas de férias e fins de semana, com tantas pessoas que já esperam por isso. Quem sabe passar esse vírus, quero dizer gosto para meus filhos.

Mas neste momento não quero traçar grandes planos, pois grandes planos geram expectativas e expectativas geram ansiedade e ansiedade é uma forma de sofrimento que não desejo a ninguém.

Ademais, quando surgir uma nova etapa deste sonho, basta guinar a proa e seguir a nova direção.

Se você quer descobrir mais sobre esse lindo projeto, acessem o blog do Veleiro Tiki 26 e acompanhem a construção desse sonho.

Bons ventos!!

2 comentários

Compartilhe!
Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no Google+ Compartilhar no LinkedIn Enviar por email
Palavras:

Você vai gostar de ler:

Quanto custa morar em um barco

Como construir seu barco

Melhores barcos para morar

Como usar o sextante

2 comentários
  1. Olavo Theodoro Responder
    9 de novembro de 2016

    Fantástico, estou nesse mesmo caminho, só não construindo um barco.
    Matéria inspiradora, com todas aqui postadas. Por falar nisso: Will como estão seus projetos náuticos? he, he, he.
    Se puder, sugiro dos sites fundamentais para amantes do mar (e águas em geral): http://www.climatempo.com.br e http://www.windytv.com, ótimos para previsão do tempo eplanejamento de rotas.
    Abraços e bons ventos.

    1. Will Gittens Responder
      10 de novembro de 2016

      Grande Olavo, agora estou na “entressafra”, provavelmente os próximos 2 anos é planejar muito a próxima rota de volta ao mundo, agora de veleiro. Estou estudando para a habilitação de capitão-amador, mas a coisa requer pelo menos 1 ano de dedição nos estudos para aprender bem. Acabei de escrever um post sobre a próxima rota que farei. Dá uma olhada lá!

Participe! Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*