Eslovênia: As encantadoras Lubliana e Bled

Data: 26 Fevereiro, 2016

Categoria: Mochilão

lubliana1

Visitar a Eslôvenia não estava em nossos planos originais. Na verdade, o país não estava nem no Plano B! Digamos que ela foi nosso plano C mais encantador e surpreendente!

Bom.. a história começa assim: No roteiro original da volta ao mundo, iríamos do sul da Itália para a Grécia, de ferryboat (e mais uma pancada de transportes que você pode entender com mais detalhes aqui). Depois de muitas pesquisas, concluímos que a Grécia deveria ser visitada em uma outra oportunidade, com mais tempo e menos frio. Então, o nosso Plano B entrou em ação: incluímos a Croácia e a Hungria no roteiro, já que ganhamos tempo suficiente para conhecer lugares bem bonitos em ambos os países.

Saímos de Veneza direto para Zagreb, capital croata. Curtimos 5 dias no país, entre Zagreb, Rijeka e Kostrena e ficamos com aquele gostinho de quero mais e com a certeza de que voltaremos ao país com mais tempo e no verão, para conhecer toda a costa e nos esbaldarmos nas praias de águas cristalinas e pedras brancas.

Da Croácia, partimos para a Hungria de trem, massss a fronteira estava fechada. Era impossível chegar a Budapeste pela Croácia, a não ser que fôssemos até uma cidade perto da fronteira e desembolsássemos mais de 100 euros em um táxi. Isso definitivamente estava fora do nosso orçamento e não nos agradava a ideia de entrar quase de forma clandestina no país.

Eis que, na estação de trem em Zagreb, num frio de lascar, com os mochilões nas costas e o Eurail Pass nas mãos, era preciso decidir para onde iríamos. E passou pela nossa cabeça uma pequena retrospectiva dos roteiros das pessoas que conhecemos nos hostels e grande parte deles havia passado pela Eslovênia e só nos diziam maravilhas.

Pronto! Estava decidido! Eslovênia era a próxima parada e a capital era nosso destino: Lubliana (ou Ljubljana), a cidade dos dragões e castelos. Oba!

lubliana5

Chegamos no cair da noite, lá pelas 18h (eee inverno europeu de dias curtos!) e nosso hostel ficava a cerca de 2,4km da estação central. Então, fomos camelando com os mochilões nas costas e era tanta tanta beleza no caminho, que eu mal senti os quase 20 minutos de caminhada com os 10 kilos nas costas.

Passamos por todo o centro, seguindo as margens do Rio Lublianica, e já foi possível perceber o clima da cidade: muitos barzinhos e restaurantes na beira do rio, muita gente nas ruas, curtindo a noite que caía e as luzes da cidade se acendendo.

Já me apaixonei a partir dali!! Passamos pela praça principal com a igreja rosada, as casas coloridas, a ponte Ponte dos Dragões e pela Ponte Tripla, que foi construída com as pedras de uma antiga ponte da cidade que datava de 1842, e tudo já estava brilhando com as luzes acesas que deixam a cidade charmosíssima!

Distraída com tanta coisa bonita para olhar por ali, não tinha notado as montanhas verdes que abraçam a cidade e que abrigam o castelo que está lá, todo enorme, imponente e possível de ser visto de muitos pontos da cidade. E a noite, iluminado por luzes verdes que deixam o visu ainda mais especial!!

lubliana3

No dia seguinte saímos para conhecer a cidade que, se você tem pouco tempo disponível, pode ser visitada em apenas um dia tranquilamente. Porém, se tiver mais tempo, aproveite para passear calmamente e curtir cada visual estonteante pelo caminho! E sabe o que é melhor?! Os lugares mais encantadores da cidade são gratuitos! Obaaa!!

Caminhando pelas margens do rio, você facilmente encontrará a ponte dos dragões que renderá fotos excelentes! Atravessando a ponte, no período da manhã até perto das 14h, rola uma feira com frutas, legumes e muitos artigos tradicionais da região, como queijos e os de-li-ci-o-sos salames!! Paramos numa das barracas para conhecer melhor os salames de carnes diferentes e degustamos alguns deles.

Adivinha o salame que mais gostamos?! De carne de urso. Urso!! Pasmem!! (conversamos com a moça da barraca e ela nos explicou que aquela região possui muitos ursos e, por isso, a caça controlada é autorizada).

lubliana4

Ainda perto da feira, você encontra a igreja de St Nicholas, lindíssima por dentro e por fora. Contorne a igreja e procure a “Holly Door”, pois dizem que, quem entra por aquela porta, recebe a bênção e proteção divinas.

Na praça Vodnikov, está a igreja rosada, linda!! E a partir dali você pode buscar as placas para chegar no castelo. Vale muito o passeio!!

Você terá que subir umas boas rampas, vá devagar se está fora de forma (rsrs), mas não deixe de ir! Diferente da maioria dos castelos que visitamos, grande parte dele é de visitação gratuita e renderá vistas maravilhosas da cidade!

E se você separou mais de um dia para a Eslovênia, não deixe de ir para Bled!! Localizada a 1 hora de ônibus de Lubliana, a cidadezinha também possui um castelo incrível (de visitação paga) e um lago inacreditável de tão bonito! Lago cristalino e enorme, patos e cisnes, os montes nevados abraçando a cidade….! Você precisa conhecer esse lugar!

bled1

Para circular o lago inteiro, separe umas 3 horas de passeio, mais meia hora para subir até o alto do castelo. E se você conseguir chegar cedo à Bled, ainda pode esticar uma visita a Bohinj, cidadezinha vizinha à Bled, que você acessa a partir de um ônibus local em Bled em menos de 20 minutos.

Nós não fomos a Bohinj, pois chegamos em Bled a tarde. Porém o passeio em Bled é tão gostoso e com vistas tão impressionantes, que para nós valeu pelo dia inteiro!

Para completar, a Eslovênia é um país barato em comparação com outros locais da Europa e o povo é muito muito bacana! Esperamos ter convencido você a visitar o país na sua próxima trip pela Europa! 😉

Para ver mais fotos de nossa passagem pela Eslovênia, que ilustram muito bem esse post, acesse nossa página no Facebook!

0 comentários

Compartilhe!
Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no Google+ Compartilhar no LinkedIn Enviar por email
Palavras:

Você vai gostar de ler:

Como chegar a Machu Picchu

Manual completo para viajar de navio de carga

Como fazer a Trans Siberiana

Rota de volta ao mundo: Começando a organizar

Participe! Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*