Entrevista Marcos – História de um blog de sucesso!

Data: 5 janeiro, 2017

Categoria: Sonhos

Minha história como empreendedor começou a nascer quando eu ainda estava na faculdade e cultivava um “hobby de gordinho”: guardar recortes de revistas e jornais a respeito de hamburguerias em São Paulo ou outras cidades.

Nessa época, em meados de 2005, não existia essa grande quantidade de hamburguerias, muito menos guias e blogs especializados no assunto.

Fonte: Guia do hambúrguer

E como sempre fui um apreciador nato de hambúrguer, usava esses recortes pra conhecer novos restaurantes e classificá-los conforme minha avaliação pessoal.

Na época, estava prestes a começar o TCC do curso de publicidade da USP e decidi que aquela era uma boa oportunidade para unir o útil ao agradável.

2006 – Nasce a ideia do projeto

Escolhi, como tema do meu trabalho de conclusão, avaliar a presença das hamburguerias na Internet, com base em teorias de design e publicidade.

Então usei os meus recortes pra escolher 5 hamburguerias que seriam meus estudos de caso. O trabalho mostrou a dissonância que existia entre os websites das lanchonetes e a qualidade dos lanches.

Fonte: Guia do Hambúrguer

As grandes redes possuíam sites incríveis e hambúrgueres ruins. Enquanto as pequenas hamburguerias preparavam sanduíches deliciosos e tinham sites bem fracos.

Todos acharam o tema inusitado, mas o trabalho foi um sucesso. Em 2007, logo após me formar e trabalhando como webmaster na Locaweb, comecei a pensar em fazer um blog com todo aquele conteúdo que tinha acumulado.

Na época, a única coisa que existia na Internet a respeito de hamburguerias era uma lista da Veja, meio desatualizada. Eu seria o primeiro site a abordar o assunto e meu feeling dizia que podia dar certo.

2009 – O foco na carreira deixou o projeto em segundo plano

Mas você sabe, né? A gente vai focando cada vez mais energia no emprego, vai assumindo mais responsabilidades e os projetos pessoais naturalmente ficam de canto.

Nos anos de 2008 e 2009 eu fiquei muito focado na carreira, crescendo na Locaweb e o ritmo estava completamente insano. Deixei meu projeto pessoal de lado, mas pensava nele com certa frequência.

2010 – Enfim, o Guia do Hambúrguer sai do papel!

No início de 2010 eu já estava realmente cansado daquele ritmo, completava meu terceiro ano na Locaweb e de uma vez por todas decidi que era hora de me movimentar em busca de algo que me fizesse mais feliz.

Então, iniciei a criação do Guia do Hambúrguer com a intenção de tirar o projeto do papel e fazer portfólio, caso decidisse procurar outro emprego na área de Marketing e Publicidade.

Criei o nome, o logo, o blog, identidade visual, grade editorial, registrei o domínio. Um verdadeiro portfólio de um publicitário: do logo, ao site e conteúdo.

Enfim, meu blog estava no ar! E com todos aqueles recortes de revistas guardados, eu já tinha conteúdo para começar a preenchê-lo!

Na época, a Internet continuava vazia de informações sobre hamburguerias e melhores sanduíches. Eu precisava povoá-la de conteúdo interessante e relevante pra quem gosta de hambúrguer… e muita gente gosta!!

Fonte: Guia do Hambúrguer

 

O primeiro material que pensei em produzir foi uma lista das melhores hamburguerias, mas diferente do conteúdo publicado pela Veja que elogiava todos os lanches, eu faria avaliações reais realizadas por um consumidor comum.

Análises reais, fotos reais. Nada produzido ou combinado com a lanchonete!

Em outubro de 2010 fiz a primeira avaliação do blog, na lanchonete Ritz em São Paulo. Avaliei o hambúrguer, a porção e a maionese. Assim nasceu o padrão das avaliações no blog!

Em 2010 publiquei mais umas 3 avaliações e as visitas começaram a chegar. A cada dia, mais 10, 20, 30 pessoas visitavam o blog. E aquilo me animou!

Até então, eu não tinha nenhum planejamento estratégico ou pretensão de fazer daquele blog um enorme portal sobre o assunto. O custo era praticamente zero para eu manter o blog, já que como funcionário da Locaweb eu não pagava pelo uso do servidor e eu iria nas hamburguerias de qualquer forma, com ou sem blog.

2011 – Mais conteúdo, avaliações, receitas e crescimento orgânico

Enquanto eu fazia avaliações frequentes em diversas lanchonetes de São Paulo e outras cidades (quando viajava a trabalho ou de folga), comecei a pensar em formas para diferenciar o conteúdo e atrair mais gente.

Na época, o Ritz estava famoso por servir uns bolinhos de arroz bem gostosos. Decidi aprender a fazer aquela receita e depois de muitos testes, cheguei a um bolinho de arroz bem parecido!

Primeira estilingada no tamanho do blog

Então, postei minha primeira receita no blog!

Todo mundo falava desse bolinho de arroz na época. E eu fui lá e movimentei a web com a receita! Aquilo trouxe um belo movimento para o blog.

Fonte: Guia do Hambúrguer

Também fui a hamburguerias lendárias, como o Seu Oswaldo e lanchonetes que são famosas, mas que você não encontrava conteúdo online na época.

O Facebook dava seus primeiros passos no Brasil, só existiam páginas pessoais e a rede de usuários ainda era pequena.

Não existia Instagram e essa mania de postar foto de comida. E eu saía na frente, gerando conteúdo com muitas fotos para atrair os apaixonados por hambúrguer!

Primeiros anunciantes

Quando pintou o primeiro anunciante, eu percebi que a coisa estava ficando realmente séria! Uma hamburgueria chamada SP Dog e Burguer entrou em contato comigo para falar que queria colocar um banner no site.

Outras hamburguerias começaram a aparecer para anunciar no site e para me convidar para fazer avaliações. O primeiro grande anunciante foi o General Prime Burger, que fez promoções e patrocinou áreas do blog por um bom tempo.

Então, eu comecei a precificar e padronizar os espaços publicitários do site. Criei a opção de post patrocinado, mas a diferenciei totalmente das avaliações.

Fonte: Guia do Hambúrguer

As avaliações continuaram a ser totalmente isentas e anônimas. Eu vou, como, anoto, faço o artigo e o cara só vai saber que eu fui depois. E é isso que o público procura lá!

2012 – Ranking e grande crescimento em pouco tempo

Procurando diferenciar constantemente o conteúdo, em 2012 eu publiquei o primeiro ranking do blog!

Já que eu tinha critérios de avaliação e notas para inúmeras hamburguerias, porque não organizar tudo e montar o ranking das melhores hamburguerias?!

Nas férias de 2012, eu classifiquei e criei uma forma de calcular a média ponderada (hoje em dia avaliamos somente a carne do hambúrguer).

Segunda estilingada – viralização e mais crescimento!

Estava criado o ranking do Guia do hambúrguer, que fez crescer tanto as visitas no blog a ponto de cair o servidor!!

Nessa época, com as redes sociais já bombando, o ranking viralizou muito e entrou no meu radar para sempre. Ele foi uma grande estilingada no tamanho do público do blog.

As hamburguerias começaram a me procurar para aparecer no ranking. Ele se tornou um objeto de desejo no setor, mas eu não coloquei nenhuma opção de publicidade nele, assim como nas avaliações.

Eu fui criando o plano de negócios enquanto o negócio acontecia.Tudo foi precificado considerando o salário que eu ganhava na Locaweb e quantas horas eu demorava pra fazer cada coisa, criar as matérias, os banners, manter o site no ar.

As visitas eram cada vez maiores e o negócio estava engrenando!

Terceira estilingada – evento SP Burger Fest!

Foi quando surgiu a 3ª grande estilingada no tamanho do blog: o cara que estava organizando o SP Burger Fest, evento gastronômico dedicado a um roteiro de hambúrgueres deliciosos em restaurantes da cidade, me procurou.

Como eu era o único veículo de imprensa totalmente dedicado ao hambúrguer, ele propôs usar o espaço do blog para divulgar o evento e em contrapartida eu comeria de graça.

Topei na hora! Ele traria mais público para meu blog, o público do Guia do Hambúrguer conheceria o evento dele, eu comeria de graça e faria várias avaliações. Todo mundo ganhava!

Mais uma vez o público do blog subiu de patamar. Íamos cada vez mais longe!

2013 – Eventos, crescimento e revisão do projeto

No ano seguinte, o mesmo organizador do SP Burger Fest me convidou para participar da feirinha de Hambúrguer para preparar meus próprios sanduíches lá.

Começava ali uma nova experiência e novo passo do projeto! Eu acumulava horas extras no trabalho pra poder folgar alguns dias e preparar tudo, virando noite, em cozinhas emprestadas, pra participar da feirinha que começava às 18h.

Naquele evento ninguém tinha churrasqueira de carvão e aquilo chamou muito a atenção. Os 150 hambúrgueres foram vendidos rapidamente e o evento foi um sucesso!

A previsão de público era de 3 mil pessoas e foram 10 mil!

Depois daquele evento eu tive certeza que teria muito trabalho, mas aquele era um caminho excelente para o meu projeto crescer!

2014 – Mais eventos e receita do projeto em crescimento!

O mês de fevereiro de 2014 foi inteiro dedicado à feirinha gastronômica! Trabalhávamos em casa, no fogão velho, pra preparar 350 hambúrgueres por fim-de-semana e a cada domingo era preciso desenvolver uma receita diferente.

Eu fui inventando receitas que reuniam o que tinha de melhor em cada uma das lanchonetes que já havia visitado. Então, ninguém tinha lanches iguais aos meus!

Continuei usando a churrasqueira que fazia muito sucesso e o público do blog ia em peso para o evento. Os organizadores me amavam porque o Guia do hambúrguer atraía muita gente!

Eles queriam que eu participasse todos os fins-de-semana do ano, mas eu não poderia trabalhar naquele ritmo insano sem sair do emprego.

E apesar de eu levantar, nos eventos, uma grana maior que no meu emprego, eu ainda não estava pronto pra largar o trabalho fixo e garantido.

Eu tinha certeza que aquela onda das feiras gastronômicas passaria e eu não poderia correr o risco. Decidi seguir no emprego e participar de um evento por mês no Butantã Food Park.

No auge das feiras, eu cheguei a vender 700 sandubas em apenas um domingo! Fui juntando toda essa grana sem deixar aquele sucesso subir à cabeça.

E como era previsto, o movimento dos Food parks começou a cair e eu decidi que era hora de parar com aquele tipo de evento e buscar outros formatos: eventos particulares em restaurantes e cervejarias.

2015 – Menos eventos, mais qualificados

Com a grana que juntei nos eventos, comprei a casa que era da minha família e mergulhei na solução de todas as burocracias.

Eu estava decidido que precisava de um lugar decente para fazer meus hambúrgueres, porque não podia mais alugar cozinhas e me deslocar a cada evento. Era um trabalhão absurdo!

Dentro da minha casa havia um espaço perfeito para montar uma cozinha industrial e aquilo se tornou um projeto para o futuro próximo.

Como eu estava profundamente desmotivado no meu trabalho e cada vez mais interessado em profissionalizar o Guia do hamburguer e o serviço de eventos, consegui um acordo para ser desligado da Locaweb no fim de 2015.

Aquela era a oportunidade perfeita para me dedicar ao projeto e eu adiei a busca por um emprego para Abril de 2016.

2016 – Foco total no projeto e na felicidade!

Coloquei meus conhecimentos de publicidade pra funcionar e passei a prospectar as hamburguerias.

Hoje, além da publicidade no site, ofereço consultoria de Marketing e negócios, gerenciamento de mídias sociais, produção de fotos dos lanches.

Investi em uma máquina fotográfica profissional, tenho uma equipe trabalhando nas mídias sociais dos clientes e artes para banners, e-mails marketing e cardápios.

Também investi em um fogão industrial, facas, acessórios de cozinha. Voltamos a fazer eventos de forma muito mais estruturada!

O projeto começou a trazer bons resultados financeiros tanto no site, quanto nos eventos. Mesmo que eu ganhasse menos que no emprego convencional, eu consigo pagar minhas contas e nada paga a felicidade de trabalhar com o que amo.

Os meses foram passando e eu decidi não voltar para o mercado. A cada novo mês, o blog fica maior.

Nosso público é de 350.000 visitantes por mês, de todo o Brasil.

Nosso desafio agora é fazer o site crescer ainda mais, afinal eu trabalho com o que me faz feliz, coloco meus sonhos em prática com responsabilidade e foco e por isso quero ver ele crescer o quanto for possível.

E esse pode parecer o maior clichê de todos, mas quando fazemos aquilo que realmente gostamos, não medimos a quantidade de tempo que estamos trabalhando.

A gente simplesmente orienta a vida para isso e faz dar certo!

Foi o que eu fiz para me tornar o maior portal sobre hambúrgueres e hamburguerias no Brasil.

E é o que eu recomendo a você para fazer seus sonhos darem certo!

3 comentários

Compartilhe!
Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no Google+ Compartilhar no LinkedIn Enviar por email
Palavras:

Você vai gostar de ler:

Itália e Croácia – Trechos de trem, ônibus e muitas dicas

Como morar em um trailer

Quanto custa morar em um barco

Guloseimas para comer na fogueira

3 comentários
  1. 6 de janeiro de 2017

    Que história linda <3. Fico muito feliz quando encontro pessoas como você. Que levam o nosso trabalho a sério, como ele realmente é. =)

    1. Fefa Trindade Responder
      6 de janeiro de 2017

      Olá Amanda! Que bom que gostou do conteúdo! É inspirador, né?!
      =)

  2. Adriana Responder
    7 de janeiro de 2017

    Realmente uma história incrível e linda e ele é merecedor de todo sucesso pois o pouco que convivo com ele, vejo o tanto que ele gosta e é responsável talentoso com suas obrigações e seu sonho, e quando a pessoa gosta de tudo que faz tudo da certo, e isso é um ensentivo pras pessoas que quando sonhamos com algo, tem que correr atrás…… Desejo pra vc mas e mas sucesso!

Participe! Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*