Maravilhoso Exército de Terracotta em Xi’an!

Data: 20 Abril, 2016

Categoria: Mochilão

Quando eu tinha uns 17 anos, fui a uma exposição em São Paulo que trazia para o Brasil alguns dos Soldados de Terracotta. Lembro que me apaixonei, fiquei maravilhada com a beleza daquelas esculturas e chocada com a história da criação daquele enorme exército para proteger o imperador Qin, o primeiro imperador da China, depois da morte. E prometi a mim mesma: veria o exército em seu lugar original, Xi’an, na China!

xian6

Passados alguns anos (ok, ok… passados 16 anos! hahaha!), lá estava eu a caminho de Xi’an, na terrível 3a classe do trem saindo de Beijing, sonhando com o momento em que eu pisaria no complexo onde é possível ver milhares de soldados e ainda uma enorme área em processo de escavação.

Eu estava ansiosa e sabia que seria positivamente surpreendida com a beleza e imensidão do lugar! E após várias semanas em que não me emocionava profundamente com algo visto, eu me derreteria diante do Exército de Terrracotta! 

Assim como a Muralha da China em relação a Beijing, o Exército também fica afastado do centro de Xi’an e há uma enorme oferta de tours para visitar o local. Porém, diferente da Muralha que é uma verdadeira odisseia conseguir chegar por conta própria (leia mais aqui), é bastante fácil fazer o passeio usando o sistema de transporte público de Xi’an! Oba!!

Da estação de trem central da cidade, há 3 opções de ônibus que deixam os passageiros bem próximos da entrada do museu: o ônibus de linha número 5 (ou 306), que custa 7 yuan por pessoa; ou os ônibus de turismo 915 e 916 que custam 8 yuan por pessoa. Baratinho!!

Chegamos cedo à estação de trem, já prevendo a muvuca e um possível fracasso em conseguir pegar o ônibus, como ocorreu em Beijing, e logo vimos uma enorme fila que terminava na placa do ônibus 306. Ok, vamo que vamo enfrentar a fila, já imaginando que ficaríamos ali pelo menos 2 horas.

Porém, notamos que a fila andava relativamente rápido e que era grande a oferta de ônibus! Depois de 5 minutos de espera, uma chinesa passa gritando e dizendo “Eight yuan!!! Terracotta!!” Vimos que ela apontava para um outro ônibus, fomos até lá checar e tratava-se da linha turística 915. Embarcamos!

Depois de uma hora de viagem até confortável, com ar condicionado e pouca lotação, chegamos a uma espécie de terminal de ônibus cheio de barraquinhas de comida e bujingangas. Atravessamos a avenida e vimos as placas que indicavam “Ticket Office”. Aí é só seguir as placas que você logo chegará à bilheteria.

Comparado ao passeio à Muralha da China, essa visita é bem salgadinha: 150 yuan por pessoa (versus 45 pra entrar em Badaling, na Muralha). Porém, convenhamos: o trabalho de escavação e manutenção daquele exército maravilhoso deve ser bem caro e, acreditem, a visita valerá cada centavo!

xian7

Assim que passar pela bilheteria, você terá a opção de pagar 5 yuan para ir de carrinho até a entrada do museu, mas não faça isso! A caminhada é encantadora por jardins lindamente mantidos, floridos, com bonsais em vasos chineses, e super tranquilo! Em menos de 20 minutos você estará diante da entrada do complexo.

Aí, gente… é puro encantamento!! O complexo é dividido em 3 pits, 3 salões em que é possível ver os soldados em seus locais originais, muitos ainda em processo de escavação. Além disso, há um cinema e um museu.

Divido aqui com vocês a dica mais valiosa que recebemos de um casal de alemães que estava hospedado no mesmo hostel que a gente: Apesar de o fluxo te levar a começar a visita pelo Pit 1, faça o caminho inverso e comece pelo Pit 3!

Assim, você sentirá uma crescente de surpresa e estupefação. Afinal:

xian3

O Pit 3 é menor, possui poucos soldados inteiros e ainda muita área a ser escavada. Nele está a unidade de comando do exército, os oficiais de alto nível, intermediários e um carro de guerra puxado por quatro cavalos;

xian5

O Pit 2 é enorme, mas ainda está praticamente todo coberto por pedras e terra. Trata-se da trincheira que a guarda militar, com cerca de 1400 figuras da cavalaria e infantaria, carros e cavalos. Nele você vê de muito perto soldados que foram retirados do local original e são mantidos em proteções de vidro (como aqueles que eu havia visto no museu em São Paulo!);

xian4

E o Pit 1…. ah meu Deus!! É enorme, e possui o exército mais completo e maravilhoso! Trata-se da trincheira que representava a armada principal do Imperador, com mais de 6000 figuras de soldados, carruagens e cavalos. É uma visão surreal e, certamente, um dos locais mais lindos que já vi com meus próprios olhos!

Meu coração pulsava forte a cada Pit visitado. Chorei horrores ao entrar no Pit 1 e me deparar com uma infinidade de soldados, um diferente do outro…. uma verdadeira loucura! Ali ficamos, por horas, contemplando tamanha obra de arte e imaginando como teria sido o processo de criação daquela maravilha que foi enterrada com o Imperador em 209 antes de Cristo!

E, mais ainda, piramos ao imaginar como teria sido a reação dos agricultores que, em 1974, fizeram a descoberta arqueológica mais importante do nosso tempo!

Ao todo, estima-se que foram criados 8 mil soldados (que possuem tamanhos, feições, cabelos e roupas diferentes de acordo com a patente), 130 carruagens, 520 cavalos, 150 cavalos de cavalaria, além de esculturas de acrobatas, músicos e outros funcionários do império. Diz-se que mais de 700 mil trabalhadores e artesãos trabalharam nessa obra de arte que demorou 38 anos para ficar pronta!

xian2

Não é por menos que a Unesco o definiu como um de seus Patrimônios Mundias! É um enorme privilégio poder ver de perto tanta beleza e, ainda por cima, é fácil de ir e voltar por conta própria, há a possibilidade de contratar guias na porta do museu pagar pelo Audioguide, ou simplesmente se guiar pelas diversas placas explicativas escritas em inglês!

Lá dentro, os banheiros são ótimos (com privadas e não buracos no chão), há um café e, na saída, uma série de lanchonetes e comidinhas de rua pra você se esbaldar!

E, ainda por cima, a cidade tem alguns pontos bem bonitos, como o parque que acompanha a Muralha do centro velho de Xi’an. Portanto, coloque na lista sem pestanejar! 😉

0 comentários

Compartilhe!
Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no Google+ Compartilhar no LinkedIn Enviar por email
Palavras:

Você vai gostar de ler:

Rota de volta ao mundo: Começando a organizar

Como chegar a Machu Picchu

Como fazer a Trans Siberiana

Manual completo para viajar de navio de carga

Participe! Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*