Mochilão Bolívia – De Puno a La Paz

Data: 13 junho, 2016

Categoria: Mochilão

Depois de conhecer Puno, o lago Titicaca, as ilhas flutuantes e naturais (que você lê com detalhes aqui), nossa próxima parada e próximo sonho a realizar era em território boliviano, no deserto de Sal e do Atacama.

Há 4 anos, o Will esteve lá durante um mochilão de orçamento super baixo que rendeu ótimos vídeos para o canal dele, o Aventureiro sem Grana (clica aí no nome do canal pra ver!). E depois de ver as incríveis fotos que ele registrou por lá, eu decidi: o Salar e o Atacama estariam no meu roteiro de volta ao mundo!

Então, era hora de seguir do Peru para a Bolívia! Saindo de Puno, a melhor rota para chegar a Uyuni, a cidadezinha de onde saem os tours para o deserto, era parando em La Paz.

Assim que voltamos do tour pelo Titicaca, passamos no Terminal Terrestre de Puno e compramos nossos tickets na empresa Huayruro Tours por 30 soles por pessoa (cerca de 35 reais) para o trecho de 270km, mas que demora um bocado de tempo devido a diversas particularidades que vou explicar aqui.

Havia oferta de passagens mais baratas, como 20 soles por pessoa, em empresas menores, mas a diferença de grana era pouca e recomendamos que você priorize as empresas maiores que, em teoria, possuem mais estrutura e mais rotina de manutenção dos ônibus.

Na manhã do dia seguinte, às 7h da matina, nosso ônibus seguiu viagem. Depois de 4 horas numa estrada de boa qualidade, chegamos à fronteira e era hora de fazer as burocracias da Imigração.

IMG-20160613-WA0003

Todos os passageiros descem do ônibus, passam pela imigração peruana para dar baixa na saída do país e seguem a pé por uma estrada que já entra no padrão boliviano: de péssima qualidade, de terra e pedras. A imigração boliviana fica numa casinha rodeada por camelôs que atuam como “casa de câmbio” e que vendem pipocas doce e frango com batata… cena insólita!

Depois de fazer a entrada na Bolívia, seguimos no mesmo ônibus que havia nos levado até ali para o centro da cidade de Copacabana, que é também banhada pelo Lago Titicaca e é bastante turística devido às ilhas do Sol e da Lua, semelhantes às ilhas que visitamos no lago peruano do lago.

IMG-20160613-WA0005

Chegando ao centro de Copacabana, por volta do meio dia, muitos passageiros ficam por lá e aqueles que seguem para La Paz são “distribuídos” nas vagas existentes nos micro-ônibus das empresas turísticas locais. Então é aquela confusão! Desce do ônibus, pega os mochilões e cola na comissária de bordo para que ela localize o micro ônibus que te levará até La Paz.

Devidamente informados sobre o nosso ônibus para La Paz que sairia às 13h10 pela empresa Diana Tours, tínhamos cerca de 40 minutos de intervalo pra dar uma volta pela cidade e comer algo antes de seguir viagem.

Comemos rapidinho e perto da praça de onde sairia o ônibus pra sermos os primeiros da fila no embarque, afinal nesse trecho não lugar específico e a chance de você sentar nos piores lugares do ônibus é grande caso você não seja ligeiro! 😀 😉

Depois de cerca de 1 hora no micro-ônibus, é hora de desembarcar de novo (haja paciência), mas dessa vez pra pegar um barquinho e atravessar o canal, enquanto o ônibus atravessa numa balsa com as bagagens dentro.

Pra pegar o barquinho, é preciso pagar 4 bolivianos (2 reais), então não esqueça de trocar dinheiro na fronteira, senão você chega até ali e não consegue seguir viagem, já que não tem um bendito fazendo câmbio nos arredores do canal.

A travessia do canal não dura mais que 15 minutos. Embarcamos novamente no ônibus e, finalmente, seguimos direto para La Paz. Porém, como tudo na Bolívia é pura emoção, depois de 2 horas de viagem em estradas de qualidade mediana, entramos no trecho de estrada de terra e a viagem fica mais lenta e cansativa.

Naquele momento, já totalizava mais de 7 horas de viagem (lembrem-se que a distância entre as cidades é de 270km!!) e ainda foram mais 2 horas e meia até chegarmos a La Paz. Uufff.

Como não havíamos comprado nossas passagens para o Uyuni e a ideia era passar uma noite em La Paz pra descansar, ao invés de descermos no terminal rodoviário, nós seguimos no ônibus até o centro turístico da cidade, onde teríamos mais oferta de hostels e hotéizinhos pra escolher. Por isso, fique atento ao pegar o ônibus em Copacabana, pois a maioria deles tem seu ponto final no centro de La Paz e não na rodoviária! Caso queira descer no terminal, avise previamente ao motorista!

Assim, depois de cansativas 9 horas de viagem num desce e sobe de ônibus, chegamos a La Paz! Ufa!!

Surpresos com os altos preços das hospedagens em La Paz, escolhemos o mais pulguento de todos os hotéis por 90 bolivianos (45 reais) pra passar uma noite antes de seguir para Uyuni e o maravilhoso deserto de Sal! Porém, no dia seguinte fomos à rodoviária, e todas as rotas que podiam nos levar a Uyuni estavam bloqueadas por manifestações… que alegria! 🙁

Assim, ficamos duas noites na capital boliviana antes de seguir para o sonhado tour pelos desertos. Decidimos usar esse tempo para colocar o sono e o blog em dia, então mal andamos pelas ruas de La Paz! No próximo post, conto para vocês como foi a viagem (congelante) de La Paz ao Uyuni! Vamos em frente!

0 comentários

Compartilhe!
Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no Google+ Compartilhar no LinkedIn Enviar por email
Palavras:

Você vai gostar de ler:

Como chegar a Machu Picchu

Como fazer a Trans Siberiana

Manual completo para viajar de navio de carga

Rota de volta ao mundo: Começando a organizar

Participe! Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*