Mochilão pelo Peru – Como chegar a Machu Picchu

Data: 31 Maio, 2016

Categoria: Mochilão

Depois de longas 21 horas em um trajeto cheio de curvas, altitude terrível, mas lindas paisagens (que você lê em detalhes nesse post), chegamos a Cusco! Como eu disse no post anterior, sabendo que a altitude da cidade deveria ser respeitada, optamos por pegar um táxi para chegar ao hostel.

No caminho, o motorista se apresentou como agente de turismo e nos disse que os preços dos tours para ir a Machu Picchu giravam em torno de 200 a 450 dólares por pessoa. Se tínhamos alguma dúvida de que não fecharíamos um pacote turístico, depois desses precinhos nada amigáveis, tivemos certeza. Queríamos fazer a trilha, mas buscaríamos a forma mais barata de chegar a lindíssima cidade inca escondida nas montanhas!

Nos instalamos em nosso hostel e tivemos a sorte de haver uma confusão na reserva das camas em quarto compartilhado, que nos rendeu um quarto com duas camas de casal (dormir juntinho nas noites frias de Cusco é uma ótima pedida! 🙂 ) e um banheiro privativo, que compartilhamos com um simpático casal de médicos da Colômbia.

Depois de capotar por algumas horas, já que a viagem havia sido bastante cansativa, saímos em busca de informações de como chegaríamos a Machu Picchu pelo menor preço possível.

O centro histórico de Cusco é super simpático (farei um post dedicado aos nossos dias de passeio em Cusco!) e repleto de agências de turismo. A melhor pedida é ir entrando em cada uma delas, perguntar os preços, pechinchar até encontrar a opção que caiba em seu bolso e atenda aos seus interesses.

machu picchu3

Depois de uma boa caminhada pela Plaza de las Armas e mediações, conhecíamos todas as opções existentes para chegar a Machu Picchu a partir de Cusco. E são elas:

– Ticket para Machu Picchu: grande parte dos pacotes turísticos não incluem o ingresso para Machu Picchu, e você deve comprá-lo antecipadamente. Por isso, a melhor pedida é ir até o Ministério da Cultura, que fica a duas quadras da principal praça da cidade (de las Armas), e comprar os ingressos sem a taxa que as agências de turismo imbutirão do preço. O valor por pessoa começa em 126 soles (algo em torno de 130 reais) para acesso apenas a Machu Picchu. Se quiser subir nas montanhas ao redor, como a Huayna Picchu, o preço sobe para 150 soles. Estudantes, idosos e comunidade andina (Bolívia, Colômbia, Equador e Peru) possuem desconto na compra dos ingressos;

machu picchu1

– Trilhas com pacote turístico: a forma mais roots de chegar a Machu Picchu é caminhando ou pedalando pelas trilhas que rendem visuais espetaculares! A trilha Inca (4 dias e 3 noites) precisa de agendamento prévio com mais de 5 meses de antecedência, já a Salkantay (5 dias e 4 noites) pode ser feita sem agendamento prévio. As agências vendem pacotes turísticos que incluem transporte de van até o começo da trilha, guias, cavalos que sobem com suas mochilas (o que eu, particularmente, acho uma sacanagem enorme com os bichinhos), refeições e equipamentos de camping para frio extremo. Os preços começam em 200 dólares e podem chegar até 500 dólares por pessoa. Sem sombra de dúvida é o jeito mais interessante de chegar lá, mas você PRECISA ter condicionamento físico para isso (e no próximo post eu falarei mais sobre isso através de nossa experiência);

– Trilha por conta própria: como mencionei acima, a trilha Salkantay não precisa de agendamento prévio e, na verdade, também não precisa de pacote turístico se você tiver coragem, equipamentos, técnica de navegação em GPS/ mapa e fôlego! Basta pegar uma van em Cusco que te leve até Mollepata (cerca de 20 sóles por pessoa, saindo de uma rua próxima ao Mercado San Pedro) e de lá, começar a trilha!

– Trem de Cusco a Águas Calientes: certamente esse é o jeito mais confortável de chegar a Águas Calientes e, na verdade, o único jeito de ir direto de Cusco até a cidade mais próxima da entrada do Parque Nacional de Machu Picchu. O trem sai de Poroy, que fica a cerca de 25 minutos de Cusco, porém o preço é bem salgadinho: a partir de 160 dólares o trajeto de ida e volta (100 dólares a ida e 60 dólares a volta), em uma viagem de cerca de 3 horas e meia de duração;

machu picchu2

– Carro/ ônibus/ van de Cusco a Hidroelétrica: se você não tem verba para o trem, não conseguirá chegar diretamente a Águas Calientes e sim na Hidroelétrica, que fica a 11km da cidadezinha. A partir de lá, você pode ir andando ou pegar o trem por 25 dólares. É possível fretar um carro por 90 dólares o percurso de ida e volta, ir de ônibus turístico com um almoço incluído, também por 90 dólares ida e volta, ou numa van podre por 70 soles (75 reais) ida e volta… Adivinha qual foi nossa opção?! 😀

Beleza!! Você comprou seu ingresso, escolheu sua forma de chegar a Águas Calientes, finalmente chegou a cidadezinha e está pronto para visitar a maravilhosa Machu Picchu! Porém, ainda falta um pedaço: a subida até o topo da montanha que dá acesso à cidade perdida!

machu picchu16

Você pode chegar lá de ônibus, por 16 dólares o ticket de ida e volta num percurso de 30 minutos, ou subir a pé, de graça e numa trilha beeem cansativa de cerca de 1h30 de duração.

Aí sim, você chegou!! E é hora de deleitar-se num visual que não se compara com nada que vimos em toda a volta ao mundo e em toda a nossa vida!

machu picchu14

No próximo post eu vou contar a vocês como foi a nossa odisseia para chegar lá e realizar esse sonho antigo. Não foi nada fácil, envolveu frustrações e cansaço, mas fez dessa conquista ainda mais especial! 😉

0 comentários

Compartilhe!
Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no Google+ Compartilhar no LinkedIn Enviar por email
Palavras:

Você vai gostar de ler:

Rota de volta ao mundo: Começando a organizar

Como chegar a Machu Picchu

Como fazer a Trans Siberiana

Manual completo para viajar de navio de carga

Participe! Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*