O melhor de Bangkok para mochileiros

Data: 20 Maio, 2016

Categoria: Mochilão

Bangkok é uma daquelas cidades que você precisa estar psicologicamente preparado para visitar.

Ela é completamente louca, intensa, lotada, quente. Tem de tudo! Para todos os bolsos, todos os perfis, todas as idades.

Você pode passar o dia todo visitando templos budistas que vão encher seus olhos com tantas obras de arte, tantos detalhes, tantas estátuas em homenagem a Buda. Você pode visitar os mercados de rua da cidade e pechinchar roupas, eletrônicos, artigos típicos tailandeses, comidinhas diferentes, estranhas ou deliciosas. Você pode ir a restaurantes chiques, em topo de prédios e gastar todas as suas economias. Você pode ir a casas de massagem, boates de strip tease e shows eróticos. Você pode beber sangue de cobra, comer insetos fritos.

Uma verdadeira loucura!

Nós chegamos a Bangkok a partir de Hanói, já que tivemos que abortar a missão de conhecer o sul do Vietnam e o Camboja, como já expliquei nesse post. Desembarcamos no aeroporto doméstico e, com as pesquisas prévias que havíamos feito, sabíamos que o melhor jeito (leia-se: o mais barato) de chegar no centro da cidade e próximo ao nosso hostel era pegando o ônibus de linha número 29.

Na raça, descobrimos que quando você entra no ônibus em Bangkok, deve falar à cobradora onde você vai descer, para que ela calcule o preço de sua passagem. Por 17 bahts cada um (1,70 reais), fomos do aeroporto Don Mueang até as proximidades da Praça Victory Monument num ônibus limpo, com poltronas confortáveis e ar condicionado.

Sabíamos que dessa praça até o hostel, a distância era de cerca de 1,7km e como bons andarilhos, não hesitamos em ir a pé. Erro rude, erro enorme em se tratando de Bangkok e do calor insuportável que fazia às 15h, horário em que circulamos pelas ruas da cidade a pé e com o mochilão de 15 kilos nas costas.

Pois bem. Chegamos sãos e salvos, tomamos um bom banho gelado e começamos a planejar nossa visita pela cidade, que foi dividida em dois períodos: antes e depois das maravilhosas ilhas ao sul do país.

Nos locomovemos quase que exclusivamente de ônibus de linha e tivemos boas experiências, pois eles são super baratos, com ar condicionado, circulam por toda a cidade (diferente do metrô, que funciona bem, mas tem linhas muito limitadas) e apesar do trânsito caótico da cidade, nunca demoramos mais de 30 minutos para chegar a todos os lugares que fomos! Portanto, recomendamos muito!

O tuk tuk foi usado apenas uma vez, muito mais como uma atração turística do que como meio de locomoção, mas a dica que é dada em todos os lugares, nós reforçamos aqui: sempre combine o preço de sua corrida antes de subir no tuk tuk! Caso contrário, você poderá ter uma bela dor de cabeça e sofrer um verdadeiro golpe!

bangkok1

E tome nota do que mais gostamos por lá!

Wat Pho – Templo do Buda Reclinado

Você deve pagar 100 bahts para entrar e o ingresso inclui uma garrafa de água gelada. A visita vale muito a pena e você deve investir, no mínimo 3 horas lá dentro! Além do buda reclinado que é absurdamente impressionante, todo o templo é lindo, seja a parte a céu aberto, os jardins e fontes, seja os pequenos templos com diferentes estátuas em homenagem a buda.

bangkok5

Se quiser fazer uma massagem, esse é um bom lugar para investir cerca de 300 bahts e curtir uma massagem tradicional tailandesa, já que dentro do templo fica a maior escola de artes terapêuticas de Bangkok. Eu não fiz a massagem no templo e sim em Koh Phi Phi, mas ouvi muito boas recomendações! 😉

Não esqueça de levar um lenço para cobrir os ombros e evite shorts e saias curtas, já que não se pode entrar nos templos com “as vergonhas de fora”.

Há ainda o Royal Palace e outros tantos templos para visitar! Nós fomos até o templo do gigante Buda de pé e mais um que, honestamente, não lembro o nome agora, mas que abriga uma das estátuas mais lindas, envolta em uma aura azul mágica (prometo que vou resgatar o mapa de Bangkok para encontrar o nome do templo!)

bangkok4

 

Mercados de rua – Patpong, Khao San Road, Chatuchak

A cidade é lotada de mercados de rua, mercados noturnos e de final de semana. As ruas ficam tomadas por barracas, turistas, moradores da cidade. Vende-se e compra-se de tudo nesses mercados e se você estiver sem grana, vale apenas a visita!

O mercado nortuno da rua Patpong é o mais insano de todos. Ali concentra-se as casas de strip tease e shows eróticos. Então, além de poder comprar roupas, suvenirs, máquinas de choque, equipamentos de muay thai, comidas de rua, etc, você ainda será abordado pelas pessoas que divulgam os shows eróticos. É, no mínimo, muito engraçado!

Já a Khao San Road, é a rua dos mochileiros! Muitos bares, muitos restaurantes, barraquinhas de comida de rua. Tudo ali ferve e nos lembrou muito o bairro Old Quarter em Hanói. É bem interessante também, mas prepare-se para muita lotação!

O Chatuchak é um mercado que rola de fim-de-semana, daqueles enormes, cheios de barracas de tudo o que você pode imaginar!

bangkok2

E foi lá que, depois de muita busca, nós finalmente encontramos os insetos fritos para experimentar! Se quiser experimentar, dê uma volta por lá e pergunte sobre os insetos fritos… os vendedores vão te ajudar a encontrar! 😉

Lutas de Muay Thai

Assistir a uma luta de Muay Thai é outra atração imperdível! Em Bangkok você tem algumas opções de como curtir essa experiência memorável:

– Nos estádios nacionais da cidade (Lumpini & Ratchadamnoen) há lutas quase todos os dias da semana, em dias intercalados entre os dois estádios. Os ingressos vão de 1.000 bahts a 3.000 bahts dependendo do lugar e da distância em relação ao ringue. As lutas são praticamente um espetáculo e há alguns posts de gringos que contam mais detalhes da experiência. Para mochileiros low budget, essa não é a melhor opção!

– No shopping MBK há lutas de Muay Thai gratuitas de 4a feira e domingo, porém há diversos depoimentos na internet de turistas que foram assistir a essas lutas e se decepcionaram, já que são bastante fakes, pouco reais… coisa para turista ver mesmo.

– No estúdio de TV do Canal 7. Esse sim, gente!! Que experiência!! Todos os domingos há lutas que são transmitidas na TV aberta da Tailândia e você pode assistir gratuitamente no estúdio! As lutas valem dinheiro, nas arquibancadas rolam apostas e a torcida – majoritariamente composta por tailandeses – grita enlouquecida! Fomos assistir a uma luta lá e não nos arrependemos da experiência intensa! O Will preparou um post para dar todas as dicas sobre como ir lá, que você lê aqui.

bangkok3

 

Comidas boas e baratas

Experimente o sorvete de côco feito com a fruta congelada, um belo prato de arroz frito com frutos do mar, o churrasco tailandês. É possível comer bem e gastar algo em torno de 80 bahts num belo prato!

Portanto, se você está programando uma trip para a Tailândia, considere alguns desses lugares no seu roteiro! Não se esqueça que nem toda casa de massagem é “familiar” e peça indicações caso não queira passar por uma experiência erótica. Se quiser fazer uma tatuagem com bambu, peça indicações também para não terminar com um borrão na pele. E, no mais, abra sua mente e aproveite muito!! 😉

0 comentários

Compartilhe!
Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no Google+ Compartilhar no LinkedIn Enviar por email
Palavras:

Você vai gostar de ler:

Manual completo para viajar de navio de carga

Rota de volta ao mundo: Começando a organizar

Como fazer a Trans Siberiana

Como chegar a Machu Picchu

Participe! Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*