O que fazer em São Thomé das Letras

Data: 19 junho, 2017

Categoria: Mochilão

Depois de 6 meses de mochilão ao redor do mundo, pisamos novamente em solo brasileiro na cidade de Corumbá, atravessando a fronteira pela Bolívia.

Já que estávamos ali, tão pertinho do Pantanal, embarcamos em uma aventura para conhecer a região pantaneira e, então, nos inspiramos, decidimos esticar a trip e conhecer diversos pontos do Brasil que se concentram na região da Estrada Real.

Passamos em Sampa para jogar os mochilões no porta-malas do Ford Ka vermelhinho e partimos pela Estrada Real até nossa primeira parada: São Thomé das Letras.

Certamente um dos nossos lugares favoritos no Brasil (ainda temos muuuuito pra conhecer nessa terra linda), já visitamos algumas vezes e acumulamos algumas boas dicas para compartilhar. Boa viagem!

Como chegar a São Thomé das Letras

São Thomé fica na região sul de Minas Gerais, a cerca de 350km de São Paulo e 325km do Rio de Janeiro. É uma viagem que precisa de certa dedicação de tempo, pois a região montanhosa tem muitas curvas e ladeiras.

De carro

Saindo de São Paulo, a viagem tem duração de cerca de 4h20 pela BR-381. A dica de ouro é não sair nas primeiras indicações para São Thomé das Letras, pois a estrada é bem sinistra.

O ideal é seguir sentido Três Corações e, então, seguir as novas indicações sentido São Thomé das Letras.

De ônibus

Se você vai de ônibus, as opções são restritas para quem quiser ir direto de São Paulo a STL.

Há apenas uma linha da viação Santa Cruz que sai às 6ª feiras (lá pelas 23h30) do Terminal Tietê e chega em São Thomé às 6h da manhã.

Nos outros dias da semana, a solução é ir até Três Corações e de lá pegar outro ônibus para São Thomé.

Nesses casos, há mais opções de horários (4 horários por dia saindo de São Paulo para Três Corações e 7 horários saindo de Três Corações para STL, de domingo a domingo.

Onde se hospedar na região de São Tomé

Basicamente, você tem duas opções de redondezas para se hospedar em São Thomé das Letras:

Centro da cidade

Considerando o tamanho da cidade (bem pequena), o centrinho de São Thomé oferece uma boa quantidade de opções e tipos de hospedagens em meio às ruas e paredes de pedra.

Há os hostels baratinhos com quartos compartilhados, há pousadas e hospedarias super simples, mas há também pousadas mais bonitas e preços mais altos.

Ao se hospedar no centro em alta temporada, prepare-se para filas, restaurantes lotados e pouca estrutura. A cidade é pequena para tantos turistas que desembarcam por lá nos feriados.

Área rural / região das cachoeiras

Saindo do miolo do centro da cidade, você encontrará diversos tipos de hospedagens na área rural, mais perto da natureza e das tantas cachoeiras da região.

“No meio do mato”, você pode optar por chalés, pousadas ou campings.

O contato com a natureza é o que sempre recomendamos, principalmente em lugares como São Tomé, que é abençoada por diversas cachoeiras, muito verde, muito misticismo devido à posição geográfica da cidade.

(muitos acreditam que São Tomé é um dos 7 pontos energéticos da Terra)

O que fazer em São Tomé das Letras

Recomendo que você dedique pelo menos uma semana a São Tomé, porque assim pode conhecer as tantas cachoeiras sem pressa, contemplando cada uma com a dedicação merecem. 😉

Dá só uma olhada nesse mapa e veja a grande quantidade de cachoeiras esperando por você!

Fonte: complexocantagalo.com.br

Se tiver pouco tempo, concentre-se nessas dicas para conhecer um pouco dessa cidade mística e duas redondezas abençoadas por natureza exuberante.

No centro

– Dar uma volta no centrinho de ruas feitas pelas pedras São Tomé, comer um churros na praça de frente para a igreja de pedra (Nossa Senhora do Rosário) e curtir as lojinhas e vários produtos hippies dos artistas locais;

– Subir a ladeira em direção à Casa da Pirâmida ou ao Mirante, para ter uma incrível vista 360º da cidadezinha e da natureza que abraça a região;

– Ver o pôr do sol lá de cima e – se der sorte – curtir o som local feito pelo próprio Ventania ou pelo Tibilk.

Na natureza

– Encarar as trilhas e visitar as cachoeiras mais lindas, como a Eubiose, Véu da Noiva, Paraíso e Flávio;

– Ir até a cachoeira Vale das Borboletas, se maravilhar nela e depois descer o rio para atravessar o Vale dos Gnomos;

– Estudar o caminho para chegar até a cachoeira Antares, que valerá cada segundo de trilha (de carro e a pé);

– Contemplar as trilhas que levam às cachoeiras. Muitas delas estão cheias de borboletas multicoloridas;

Respeite os moradores da cidade, respeite a natureza, tire muitas fotos, desfrute das águas energizantes das cachoeiras, contemple um belo pôr do sol nas alturas da cidade.

São Tomé das letras é linda e merece visitantes que venham somente para somar!

0 comentários

Compartilhe!
Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no Google+ Compartilhar no LinkedIn Enviar por email
Palavras:

Você vai gostar de ler:

Rota de volta ao mundo: Começando a organizar

Manual completo para viajar de navio de carga

Como fazer a Trans Siberiana

Como chegar a Machu Picchu

Participe! Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*