Prioridades que mudam ao viajar o mundo

Data: 25 outubro, 2016

Categoria: Aventuras

Independente do destino e período, viajar é uma atividade que nos muda por dentro quando nos entregamos de corpo e alma à experiência. Pode ser um fim-de-semana na praia ou uma longa jornada pelos quatro cantos do mundo… e as transformações podem ser cotidianas ou profundas, mas elas fatalmente vão acontecer para quem é apaixonado por viajar!

E nós fazemos parte desse grupo! Daqueles que enxergam nas viagens o melhor investimento que podemos fazer na vida e, por isso, embarcamos em cada experiência com o peito aberto e sempre nos permitimos experimentar e nos transformarmos.

Depois de realizarmos a nossa primeira volta ao mundo, viajando por 7 meses com o mochilão nas costas pra visitar 19 países que moravam em nossos sonhos de aventureiros, as mudanças internas são tantas que renderam esse post. Certamente os viajantes de plantão vão se identificar com vários itens! 🙂

1. Materialismo: mais vale ter experiências, do que coisas!

Nós nos desapegamos de muita coisa antes da trip. De tudo o que tínhamos dentro do simpático apartamento que alugávamos em Sampa, sobraram apenas 4 caixas com documentos, lembranças da infância, itens com alto valor afetivo, algumas roupas. Três caixas minhas e uma do Will! Também uma bicicleta e o vermelhinho, o valente Ford Ka-jipe!

Coleção de papéis de carta: FICA!!

Coleção de papéis de carta: FICA!!

Inúmeras calças, sendo muitas delas sociais: TCHAU!

Inúmeras calças, sendo muitas delas sociais: TCHAU!

O processo de desapego foi mais difícil no começo e depois se tornou um verdadeiro prazer acompanhar o apartamento ficando vazio e o mochilão ficando cheio! Durante os 7 meses na estrada, vivemos muito bem com os 15 kilos de coisas que carregávamos em cada mochila e com o orçamento apertado que tínhamos.

Agora, de volta ao Brasil, seguimos absolutamente convencidos que precisamos continuar batalhando nossos projetos para ter a renda necessária para vivermos um modelo de vida que nos permita viajar, viver em locais diferentes, ter experiências incríveis, já que ter coisas não é o nosso foco.

2. Segurança: casa é onde a bunda descansa!

Desculpem o termo e que nem é de autoria minha! 😀 Veja:

Eu entendo que o sonho da casa própria é o foco de grande parte das pessoas e que é uma tremenda segurança ter um lugar pra chamar de seu. Porém, tem muita gente vivendo de forma nômade ao redor do mundo, trabalhando remotamente para gerar renda e seguir morando cada período em um país diferente, conforme sua vontade, em hostels, casa de amigos, campings, casas alugadas no AirBnb, quartos em casas de família, etc e tal.

Quando eu entendi que o meu sonho é ter uma vida focada nas experiências incríveis e não nas posses e status profissional, e depois que eu conheci um monte de gente que trilhou o caminho e hoje vive assim ao redor desse mundão lindo, concluí que concordo com o Pumba e pra mim “casa é onde a bunda descansa!” . Você deve sim fazer um pé de meia para a aposentadoria e pensar na velhice, mas não precisa fazer isso necessariamente comprando uma casa agora, ué! 😀

3. Carreira: sucesso é ser feliz!

Aaahhh o mercado, a sociedade e a filosofia de que só é feliz quem é bem sucedido na carreira em grandes empresas!! Como é libertador sair dessas amarras e entender que sucesso é encontrar um meio de viver a vida da forma mais feliz e plena possível, independente dos olhares questionadores dos que seguem na roda viva corporativa.

Pode ser no mundo corporativo, pode ser no empreendimento próprio, pode ser no balcão de uma doceria, pode ser numa cidadezinha minúscula, pode ser na roça. Sucesso é ser feliz e você pode e deve lutar pelo seu ideal de felicidade. O que não pode é viver a vida frustrado por nunca atingir o topo, não pode ter ganância cega e atropelar as pessoas pra ter sempre mais e mais, não pode dedicar sua vida e saúde para uma empresa, não pode julgar quem quer sair da pressão do mundo corporativo, não pode se achar melhor que os outros, em nenhum dos dois lados escolhidos! 😉

4. Futuro: Aventura é profissão!

Essa foi certamente uma das melhores quebras de paradigmas que tivemos depois de viajar o mundo! Afinal, olhávamos para o mercado de Aventura de forma míope como a maioria das pessoas. Porém, depois de começarmos a mergulhar nesse mundo por causa de todas as frentes de atuação do projeto Trabalhe seu Sonho (o próprio blog, a loja virtual, o curso online gratuito, os ebooks, etc) , entendemos que há uma grande quantidade de oportunidades e de profissionais incríveis que vivem desse mercado.

Tietando o Coronel Leite!

Tietando o Coronel Leite!

Por isso, para aqueles que são verdadeiramente apaixonados por mochilões, campings, aventuras, trilhas, veleiros, essa é sim uma opção para desenvolver a carreira, gerar renda e viver daquilo que se ama de verdade.

E você, quais paradigmas quebrou nas viagens que já realizou por aí? Deixe seu comentário e compartilhe conosco suas experiências!

Um comentário

Compartilhe!
Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no Google+ Compartilhar no LinkedIn Enviar por email
Palavras:

Você vai gostar de ler:

Quanto custa morar em um barco

Como morar em um trailer

Guloseimas para comer na fogueira

Itália e Croácia – Trechos de trem, ônibus e muitas dicas

Um comentário
  1. Carla Responder
    26 de outubro de 2016

    Eu não li esse texto, eu simplesmente a vi falando cada uma dessas frases com com aquele brilho e sorriso que saem dos seus olhos. Como sempre, tocando e inspirando as pessoas com a sua leveza e determinação em seguir esse novo e desprendido estilo de vida <3

Participe! Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*