Surpreendente Rússia – a capital Moscou

Data: 5 abril, 2016

Categoria: Mochilão

Como eu disse no post anterior sobre nossa visita às terras russas, estávamos ansiosos para ver de perto alguns pedaços do país-continente conhecido por ser tão gelado e de cultura tão diferente dos habituais países foco de turismo.

Durante nossa maravilhosa primeira impressão, em Saint Petersburg, cidade grande porém bem menor que Moscou, ouvimos de diversas pessoas que não poderíamos esperar a mesma receptividade na capital russa, pois todas as pessoas nas ruas têm a típica pressa e pouca paciência das grandes cidades, e as belas paisagens e construções estão mais espalhadas e intercaladas com prédios e lugares mais “sem graça”. Porém, após ler esse post você verá que não concordamos muito com o ponto de vista que nos foi passado!

E lá fomos nós num trem de 3a classe rumo a Moscou!

Mais uma vez conseguimos reservar um hostel próximo à estação de trem em que desembarcamos! Vinte minutinhos de caminhada entre a estação Kazansky e o incrível hostel Good Mood, que também está super perto de duas estações de metrô.

Fique atento, porém, que diferente da maioria das cidades da Europa que possuem uma única estação de trem principal que a liga com outras cidades e países, Moscou possui diversas estações enormes que ligam a Rússia a boa parte do mundo. O site Russian Trains te dá a lista completa de estações e países atendidos por cada uma delas.

Além da proximidade da estação em que desembarcamos, outro critério que utilizamos frequentemente na escolha do hostel é a proximidade dos pontos turísticos que mais queremos conhecer. Assim, otimizamos nosso tempo e economizamos uma boa grana de transporte público!

MOSCOU6

Em Moscou, obviamente queríamos contemplar a Praça Vermelha, o Kremlin e seus arredores e sabíamos que a visita noturna era uma pedida imperdível! 😉

Assim, depois de descansar durante algumas horas no hostel, após uma viagem meio desconfortável na 3a classe do trem que liga São Petersburgo a Moscou (9h30 sentados num vagão fedido. hahahaha), caminhamos durante 15 minutos no frio cortante da noite russa e nos deparamos com a imensa GUM, famosa loja de departamento da época da União Soviética e que tem seu endereço mais famoso na Praça Vermelha.

MOSCOU5

Você não precisa ser apaixonado por compras e nem precisa entrar nela, na verdade! Basta contemplar por fora a imensidão do prédio totalmente iluminado… é uma coisa de louco! E, dali pra frente, seu encantamento só vai aumentar!

A Praça Vermelha também fica totalmente iluminada a noite! O prédio vermelho que abriga o Museu Histórico de Estado, a inesquecível catedral ortodoxa de São Basílio e suas torres coloridas que parecem marshmallow :), o mausoléu de Lenin, toda a fortaleza do Kremlin. Tudo enorme, majestoso e que merece sua visita durante a noite, mas também durante o dia!

MOSCOU3

Após andar por toda a extensão dos paredões do Kremlin sentido Museu Histórico, você verá um enorme portão que te levará ao Jardim Alexander e ao túmulo do soldado desconhecido. Lugares lindos, cheios de história e que merecem sua visita!

Dos tantos museus que a cidade abriga, era hora de escolher um para que a visita a Moscou coubesse em nosso orçamento. Assim como em Berlin escolhemos o Museu de História Natural porque eu queria muito ver de perto os maiores fósseis de dinossauros completos e montados, em Moscou foi a vez de o Will escolher o tema…. e lá fomos nós no Museu Cosmonauta, já que ele é super fã das jornadas do homem ao espaço!

MOSCOU2

A atração fica mais afastada no centro e, por isso, sabíamos que a ida até o Museu seria nossa grande oportunidade de fazer outro imperdível passeio na cidade: a visita às estações de metrô de Moscou que são verdadeiras obras de arte! Muitas foram construídas na época de Lenin, que queria presentear os trabalhadores com locais que se assemelhavam aos palácios dos czares russos. E, de fato, ele conseguiu! 🙂

O metrô de Moscou é gigantesco. São 196 estações, 12 linhas e tudinho escrito no alfabeto cirílico! Porém, acalme-se! É totalmente possível fazer o passeio sem precisar de guia! Basta você ter em mãos o mapa da estação com os nomes no nosso alfabeto e também no cirílico e, com calma, você vai entendendo aquele emaranhado de linhas de diversas cores que se cruzam.

Assim como no metrô de São Paulo, com apenas um ticket você pode rodar por todos os lugares, contanto que não passe a catraca da saída, ok?! 🙂

Então, depois de 3 horas mergulhando na história das viagens espaciais feitas pela Rússia e União Soviética que, confesso, achei que seria totalmente entediante, mas o acervo tem muita coisa interessante que encanta e diverte até uma leiga em naves espaciais como eu, lá fomos nós rodar pelas diversas linhas da cidade em busca das estações mais bonitas!

MOSCOU4

O barato desse passeio é anotar alguns nomes de estações famosas por sua beleza, mas também ir descendo aleatoriamente em busca de pequenos palácios subterrâneos! Entre as estações que visitamos, estão a Komsomolskaya, a Mayakovskaya e a Prospekt Mira. Quanta lindeza!

Além disso, aproveite para se surpreender com a profundidade de muitas das estações de Moscou! Dá uma olhada nesse vídeo e lembre-se de deixar o lado esquerdo sempre livre para a turma apressada poder passar enquanto você está embasbacado pela grandiosidade do metrô russo! 🙂

E falando em construções incríveis, não esqueça de dar uma passadinha pelo teatro Bolshoi! Mesmo que você não tenha bala na agulha para assistir a um espetáculo lá, ver a construção por fora é bem bacana e a praça em frente pode ser um bom lugar pra sentar e contemplar o movimento intenso da cidade!

MOSCOU1

Após nossos três dias na capital da Rússia, em que mais uma vez procuramos arranhar algumas palavrinhas no idioma local, não tivemos nenhum problema significativo de antipatia por parte dos russos. Mais um ponto pra eles que foram solícitos e pacientes conosco, mesmo quando não entendíamos absolutamente nada do que diziam! 😀

Fechamos nossa visita a Moscou experimentando mais uma vodka (hehehe) e nos preparando psicologicamente para iniciar a tão sonhada e temida Trans Siberiana, que já contamos a vocês em alguns posts do blog!

Após 90 horas de viagem, chegamos em nossa última parada em solo russo, a cidade de Irkutsk e, antes de seguirmos para o início da nossa jornada pelo sudeste asiático, visitamos o Lago Baikal, o maior e mais profundo lago de água doce do mundo. Uma coisa simplesmente incrível e que vamos dividir com vocês no próximo post!

Para ver mais fotos e vídeos de Moscou, acesse nossa página no Face e no Youtube!

0 comentários

Compartilhe!
Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no Google+ Compartilhar no LinkedIn Enviar por email
Palavras:

Você vai gostar de ler:

Manual completo para viajar de navio de carga

Como fazer a Trans Siberiana

Rota de volta ao mundo: Começando a organizar

Como chegar a Machu Picchu

Participe! Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*